segunda-feira, 12 de abril de 2021

Roberto Jefferson pressiona por impeachment de Moraes e expõe sabotagem da mídia contra CPI que abrange governadores e prefeitos


O presidente do PTB, Roberto Jefferson, abordou, por meio das redes sociais, os esforços para uma CPI relacionada à pandemia que albergue a investigação de governadores e prefeitos, comentou conversa gravada entre o senador Jorge Kajuru e o presidente Jair Bolsonaro e denunciou movimentações da velha imprensa para sabotar a CPI ampla, além de criticar atos de ministros do STF voltados a depreciar o Governo Bolsonaro.

Jefferson comentou: “Estão falando tanto da conversa entre o presidente Bolsonaro e Kajuru. Não tem nada ali que o presidente não tenha falado também publicamente. Pior foi a conversa gravada de Dilma e Lula, quando armaram para que ele virasse ministro e assim pudesse ter foro privilegiado no STF. Agora que os senadores conseguiram assinaturas suficientes para investigar governadores e prefeitos, o STF vai dizer que a CPI é inconstitucional. Ou seja, era apenas para perseguir o presidente Bolsonaro, mais nada.

Os senadores deveriam aproveitar o momento e recolher assinaturas em um novo pedido de CPI Lava Toga. Alcolumbre na mão grande mandou o pedido anterior para o arquivo. Agora existem ainda mais evidências de abusos que deviam sofrer investigação.

Por que os governadores desmontaram os hospitais de campanha? A CPI ampla vai poder investigar esse buraco negro que muitos governadores não explicaram”.

Dessa forma, o presidente do PTB expôs as contradições do STF no que concerne à implantação de CPIs: “Lewandowski, em 07/07/2016, negou pedido de um grupo de parlamentares, inclusive os nossos do PTB, para garantir a instalação da CPI da UNE. O ministro, na época, disse que a decisão era do presidente da Câmara e que não cabia intervenção do Judiciário. Ou seja, quando interessa ao STF, vale a intervenção. Barroso, em sua decisão 'constitucional' de mandar instalar a CPI da Covid, não consultou o histórico do STF. Em 2016, Lewandowski disse que não cabia intervenção do Judiciário para obrigar a instalação da CPI da UNE. Afinal, qual Constituição vale no STF? Uma CPI ampla vai mostrar quem são os verdadeiros vilões da Covid. Inclusive vai esclarecer para a população o que foi feito com o dinheiro enviado pelo governo federal”. 

Outrossim, ele fez uma leitura crítica no que toca às consequências de decisões de ministros do STF: “O STF destruiu os Fundamentos da República. Transformou o Brasil em estado confederado. Feriu a dignidade humana com prisão domiciliar, lock*, e destruiu os valores do trabalho e da liberdade de iniciativa. Já já vilipendiará nossa soberania, vendendo-nos à China. A esquerda está dizendo que o presidente Bolsonaro está com medo da CPI. Mas por que então os líderes da esquerda estão fazendo pressão para que a CPI não pegue governadores e prefeitos? Acho que o medo real é deles, de Norte a Sul. Esse é o nosso Presidente, Jair Messias Bolsonaro, homem honrado e honesto. Não rouba e não deixa roubar”.

Jefferson compartilhou, ainda, um questionamento de Graciela Nienov: “Em 2016 o Congresso tentou investigar a UNE, que recebeu mais de R$ 45 milhões do governo petista. Onde foi parar todo esse dinheiro? Jamais saberemos, porque Rodrigo Maia jamais deixou a CPI ir para a frente, e porque Lewandowski negou pedido de deputados para obrigar instalação”.

O presidente do PTB pressionou, ademais, pela instauração de processos de impeachment de ministros do STF: “São 34 assinaturas para realização da CPI ampla. A imprensa tenta fazer pressão contra porque quer foco apenas em Bolsonaro. Manchete do G1: ‘Frente de prefeitos diz não se preocupar com ampliação da CPI, mas vê cortina de fumaça’. A cortina de fumaça é não instalar a CPI ampla. O único petista que assinou o requerimento para a criação da CPI ampla, com governadores e prefeitos, foi Paulo Paim. Randolfe, que quer a CPI focada apenas em Bolsonaro, também não assinou. Por aí se vê o quanto querem usar politicamente a CPI apenas para desgastar o presidente. O presidente Bolsonaro nada tem a temer com a CPI, mas os governadores e prefeitos que se lambuzaram no Covidão têm. E são esses que estão tremendo de medo e pedindo para suas bancadas tentarem dinamitar a CPI ampla. A Constituição que diz que Pacheco é obrigado a instalar os pedidos de CPI é a mesma que afirma que o presidente do Senado tem que colocar em votação os pedidos de impeachment de ministros do STF. E além da Constituição, tem o fato de quase três milhões terem assinado o pedido”.

Jefferson também alfinetou Alexandre de Moraes após uma transmissão ao vivo do ministro com ativistas de esquerda: “Ministro do STF em live com ativistas de esquerda? Isso você encontra por aqui”. Ele referenciou, ademais, uma crítica do jornalista Rodrigo Constantino: “Os MILITANTES PETISTAS no STF nem disfarçam mais!”.

O político também rebateu o senador Randolfe Rodrigues e questionou as iniciativas para depreciar a CPI ampla - que abrangerá governadores e prefeitos: “Agora que surgiu um requerimento com 34 assinaturas para uma CPI que irá investigar governadores e prefeitos, a esquerda e a imprensa alinhada à oposição estão vendendo a tese de que a comissão não pode funcionar no sistema remoto. Bateu medo…

Randolfe perguntou: ‘do que Bolsonaro tem medo?’. Devolvo a pergunta a Randolfe, que não assinou o requerimento para uma CPI ampla que investigue também governadores e prefeitos: Randolfe, do que você tem medo?

Em outubro do ano passado, o PTB apresentou na PGR uma notícia-crime contra Alcolumbre, por prevaricação. Na ação, encaminhada a Augusto Aras, afirmamos que o presidente do Senado deixou de cumprir suas funções ao não decidir sobre pedidos de impeachment dos ministros do Supremo. Alexandre Garcia falou hoje do reconhecimento da China sobre a baixa eficácia. Vejam só, quem falasse mal da China no ano passado era quase preso pelo STF. Mas ainda agora, a extrema imprensa se recusa a criticar os chineses, com medo de perder os yuans. Vexame!! A imprensa fala na expressão ‘apartheid de vacinas’, para explicar as dificuldades de distribuição das vacinas em todo mundo e os programas de imunização emperrados na maioria dos países. Mas a culpa de tudo é de Bolsonaro, inclusive por não ter vacinas para os países pobres.

A extrema imprensa afirma que o presidente Bolsonaro está pressionando o STF para que não haja CPI. Já a extrema imprensa tenta pressionar para que a CPI atinja Bolsonaro e não mire seu alvo em governadores e prefeitos. Principalmente nos que gastam milhões em publicidade”.

Nesta toada, ele apontou a responsabilidade do governador João Doria pela situação de calamidade envolvendo a pandemia em São Paulo: “São Paulo iniciou a semana com poucos ônibus e transporte público lotado. Por acaso é o presidente Bolsonaro que coordena os transportes em São Paulo? Por aí se vê quem são os verdadeiros responsáveis pelo recorde de mortes no Estado.

Já existem assinaturas suficientes para estender a CPI da Covid para estados e municípios. Querem ver que a esquerda agora vai começar a dar pra trás no furor para instalação da comissão? Os verdadeiros crimes estão nos estados e municípios, e a esquerda sabe disso. O Estado de São Paulo está registrando seguidos recordes de mortes de pessoas com Covid. O STF concedeu a governadores e prefeitos o poder de tomar todas as medidas necessárias para combater a Covid. Logo, as mortes em SP são fruto da má gestão do governo Dória no setor de saúde.

O estado de São Paulo registrou nas últimas 24 horas 510 mortes por Covid, de acordo com a secretaria estadual de Saúde. O número é recorde para um domingo. Isso que deveria ser investigado pela CPI. Por que o governador de SP não está conseguindo impedir todas essas mortes? Somos o rugido da vida e da liberdade”. 

Jefferson referenciou, ademais, a opinião do jornalista J.R. Guzzo a respeito de medidas determinadas por Alexandre de Moraes, ministro do STF, contra o jornalista Oswaldo Eustáquio: "Há no Brasil um escândalo mantido virtualmente em sigilo, como se fosse um segredo de Estado: o jornalista Oswaldo Eustáquio, indiciado num inquérito ilegal no STF, está preso há três meses e meio por crime de opinião. Eustáquio não tem direito a nenhuma das múltiplas garantias que a lei oferece a qualquer acusado de infração penal. Não tem acesso completo às informações do seu processo. Não lhe foi dito até agora quais são, exatamente, as acusações que estão sendo feitas contra ele".


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...