terça-feira, 11 de maio de 2021

General, deputados e jornalistas se pronunciam após Toffoli, do STF, ser delatado por Cabral e PF pedir autorização para investigá-lo


A notícia de que a Polícia Federal requereu a abertura de um inquérito para investigar o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, agitou as redes sociais com comentários sobre as expectativas quanto ao prosseguimento do inquérito e quanto à reação do STF. 

O deputado General Girão afirmou: “Acredito no trabalho da nossa Polícia Federal. Queremos investigação geral, ampla e irrestrita. Ninguém está acima da lei. Toffoli foi citado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, que delatou que o ministro recebeu R$ 4 milhões em propina”.

A deputada federal Major Fabiana opinou: “URGENTE: Policía Federal pede abertura de inquérito contra Dias Toffoli. Qualquer que seja o desdobramento, nos ensinará muito sobre a nossa democracia!”.

O advogado e professor Dário Júnior aquilatou: “A representação da PF pedindo que o STF autorize abertura de inquérito em face do ministro Dias Toffoli é uma notícia realmente impactante. Vai provocar um constrangimento sem precedentes na corte”.

O deputado estadual Coronel Sandro, aliado do presidente Jair Bolsonaro, comentou: “Toffoli na mira. Cabral deu o serviço, o ministro teria recebido 4 milhões de propina!”.

O deputado estadual Paulo Ganime lecionou: “São gravíssimas as acusações contra #DiasToffoli. O inquérito tem que ser instaurado e a investigação deve ser transparente, afinal quem não deve, não teme. Não podemos aceitar de braços cruzados a possibilidade de um juiz que vende suas decisões”.

O youtuber Kim D. Paim afirmou: “O Toffoli foi delatado pelo Cabral? Menino, que treta boa vai ser essa. A polícia federal já pediu abertura de inquérito”. 

O internauta J.Nunes perguntou: “A polícia federal está pedindo autorização ao 5TF para investigar o ministro Dias Toffoli, será que agora vai??”

O deputado estadual Tenente-Coronel Zucco disse: “Pela PRIMEIRA VEZ na história, a Polícia Federal pede ao Supremo apuração que envolve um ministro da própria corte!! A acusação diz que Toffoli recebeu R$ 4 milhões para favorecer dois prefeitos fluminenses em processos no Tribunal Superior Eleitoral!!”.

O advogado Fábio Talhari asseverou: “E agora? A PF pediu ao stf permissão para investigar Toffoli, sobre um repasse de R$ 4 milhões, baseados na informação de Sérgio Cabral. Xiiii…Amigos, estou conectando pontos. Não foi à toa que Fachin disse que estávamos à beira de um golpe de Estado. A resposta do stf ao pedido da PF, negativa, acusará isso de "golpe", e ainda colocará a culpa em Bolsonaro, dizendo que foi ordem do Presidente”.

O advogado Oduwaldo Calixto conclamou: “Temos urgência nesse assunto, Ministro Fux! O Sr tem o dever funcional e a obrigação moral de autorizar essa investigação,  inclusive, com afastamento do Ministro Toffoli das suas funções”. 

A cidadã Mara Fernanda rebateu: “Toffoli disse que ninguém precisa de heróis. Realmente, mas também não precisamos de ministros do Supremo fazendo campanha contra quem ousa combater a corrupção  soltando criminosos”.

O vereador Fernando Holiday avaliou: “URGENTE! De maneira inédita, a Polícia Federal pede ao STF abertura de inquérito para investigar vendas de sentenças feitas por Dias Toffoli. O esquema teria sido revelado por Sergio Cabral em delação premiada. É uma desmoralização sem precedentes na Corte!”.

O perfil Fabi na Roça ironizou: “Polícia Federal pede abertura de inquérito para investigar Toffoli por venda de decisões. Ops Toffinho deu ruim aí heim”.

O perfil Laurinha Irônica disse: “Gente, eu sei que faz parte do protocolo, mas chega a ser engraçado. A PF pediu ao STF autorização para investigar um dos seus membros, Dias Toffoli, por receber 4 milhões por favorecer prefeitos no TSE”.

O palestrante Bernardo P Küster ironizou: “Toffoli, é assim que se abre um inquérito de verdade. Tá em shokk?! 4 milhões de reais por sentenças favoráveis a 2 prefeitos do Estado Rio de Janeiro no TSE, ministro Toffoli? Só pra checar. Não duvido que Toffoli mande abrir um inquérito para investigar o inquérito que investiga ele mesmo”.

A advogada Flavia Ferronato disse: 

“Sérgio Cabral delatou o Toffoli?? Ratinhooooo. Ladrão que delata ladrão tem 100 anos de perdão!! No caso do Sérgio Cabral a pena cai para 232 anos!!”. No ensejo, ela acrescentou: “Alexandre conduz inquéritos ilegais.Fachin usa vídeo falso para cobrar providências em relação a Jacarezinho. Barroso foge do debate das urnas auditáveis. Toffoli é acusado por Cabral de vender sentenças. O STF é a cara da política do Brasil! 

Para quem acha que o pedido da PF de investigação do Toffoli não dará em nada, pergunto:  Se o STF negar o pedido,  vocês acham que não haverá motivos para uma ação mais enérgica do executivo e do legislativo? Qualquer que seja a decisão essa delação caiu como uma bomba! Venda de sentença é o tipo de caso que atrapalha a todos, indiscriminadamente. E revolta mais aqueles que poderiam mas não estão no esquema!”.

Eric Lins, Procurador do Estado e Deputado Estadual do RS, comentou: “EX ADVOGADO DO PT DELATADO”.

O cidadão Brunão Barreto criticou: “A notícia amanhã: ‘Alexandre de Moraes manda prender quem mandou investigar Ministro Dias Toffoli. 'Grave ameaça ao Estado Democrático de Direito', disse o Ministro Alexandre." É ou não é? A PF pediu ao STF abertura de inquérito para investigar suspeitas quanto ao ministro Dias Toffoli. Ele foi citado em delação pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, por supostamente receber R$ 4 milhões para favorecer prefeitos no TSE. Eu até faria um post dizendo os motivos que me levam a crer que o Toffoli é um bandido, mas se fizer posso perder minha conta assim como perdi a outra quando disse que o Docinho é corrupto. Essa vai ficar só na vontade mesmo”.

O jornalista Ricardo Roveran assestou: “Toffoli delatado pelo Sérgio Cabral por vender sentenças no TSE para beneficiar dois sujeitos. O preço, 4 milhões. Esse é o indivíduo que abriu o "inquérito das fake news" em março de 2019”.

O perfil Isentões constatou: “PF pediu ao STF um inquérito para apurar supostos repasses ilegais a Dias Toffoli, que segundo a delação do Sérgio Cabral, ele teria recebido R$ 4 milhões para beneficiar prefeitos no TSE em 2014 e 2015. As delações do Cabral nunca confirmam nada, mas aguardo o próximo capítulo”.

O administrador Joel Filho criticou: “Dias Toffoli já tem denúncia de venda de sentenças oriunda da delação premiada de Sérgio Cabral, e já tinha a delação de Marcelo Odebrecht que o apelidava de ‘Amigo do amigo de meu pai’. Quando o STF vai criar vergonha para enfrentar seus problemas internos? Será que nenhum ministro do STF não vê que Dias Toffóli precisa se afastar de suas funções na Corte até para preservar a instituição? O STF está tão desmoralizado assim? Dias Toffóli, esse é petista com P maiúsculo.”.

O comunicador Mauro Fagundes disse: “Se o STF negar a autorização para investigação do Ministro Dias Toffoli, significará que o ministro Fachin agiu ilegalmente. Afinal, foi ele quem homologou a delação. Parece que as coisas começam a mudar, já temos 3 ministros a favor da autorização de investigação do Dias Toffoli pela PF”.

O perfil Link Político comemorou: “Polícia Federal de olho em Dias Toffoli. Finalmente!”

A cidadã Drika Lima questionou: “PF solicita ao STF, abertura de inquérito por suposto esquema de venda de decisões de Dias Toffoli.  Será que a casa caiu???”

O perfil Ajveiga disse: “Para surpresa de ninguém... Agora, cadê os outros?”. 

O vereador Carmelo Neto afirmou: “URGENTE: PF solicita ao STF abertura de inquérito por suposto esquema de venda de decisões de Dias Toffolli. A CASA CAIU!”

O internauta Smith Hays disse: “O pedido da PF ao STF para investigar o Toffoli não foi feito para ser aceito. É para mostrar que eles têm informações que fogem à alçada dos bandidos "ministros". O jogo está bruto. É uma ameaça de jogar a m#rda no ventilador. E que venham os próximos capítulos. Chocado estou que o Toffoli tenha vendido sentenças. Quem diria que alguém tão ilibado possa ter feito isso? kkkkkkkk. TOFFOLI NA CADEIA!”.

O empresário Paulo Filippus aferiu: “A Polícia Federal pediu ao STF abertura de inquérito pra investigar suspeita de pagamentos ao Toffoli por venda de decisões. Quem poderia desconfiar de um cara assim, né? Reprovado 2x pra juiz, ex-advogado do PT, indicado pelo Lula ao Supremo, ex-funcionário do Zé Dirceu…”.

O investidor Leandro Ruschel relatou: “Segundo matéria do Estadão, o ministro do Supremo Dias Toffoli foi DELATADO por Sérgio Cabral. Cabral teria acusado o ministro de receber R$ 4 milhões de reais para ajudar prefeitos em processos no TSE. Os pagamentos teriam sido feitos para o escritório da esposa do ministro. 

Já que o ministro conta com foro privilegiado, a Polícia Federal pediu ao próprio Supremo autorização para investigar o ministro. Tal pedido está sob análise do ministro Fachin, relator da Lava Jato no Tribunal. Toffoli nega as acusações. Qual é a chance do Fachin autorizar investigação de Toffoli solicitada pela PF, após delação de Sérgio Cabral? Zero, ou zero?”.

O advogado Maurizio Spinelli perguntou: “Quanto tempo pra prenderem quem pediu pra investigar o Toffoli? Toffoli delatado pelo Cabral... são esses os ministros que ocupam a Suprema Corte brasileira. Ninguém está acima da lei , se engavetarem a investigação, deverá haver uma resposta à altura”.

A cidadã Mita Guimarães disse: “Vou comprar pipoca Ligado! ! Será que STF vai NEGAR à PF autorização para abertura de inquérito contra Tóffoli por SUSPEITA de venda de Decisões? Ele mesmo já arquivou 12 pedidos de inquérito, ligados à delação de Cabral, homologada por Fachin.  Façam suas apostas!”

O promotor Wesley Vaz analisou a situação:

Polícia Federal pede ao STF abertura de inquérito policial contra Toffoli por suposta propina.

De acordo com delação homologada pelo Min. Fachin, o magistrado foi delatado por Sergio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro.

Não me lembro de outra situação em que a PF tenha pedido ao STF autorização para investigar um de seus ministros.

Na minha humilde opinião é um absurdo num país que se diz democrático e “de direito” ter quepedir" para um poder, ou instituição, para poder investigar quem quer que seja.

Eu já acho esdrúxula a figura do foro privilegiado. Agora, ter que perguntar para o STF se pode investigar um dos seus? Isso é uma barbaridade sem tamanho, o que demonstra que neste país tem uns que são mais iguais que os outros.

De qualquer forma a Polícia Federal está de parabéns pela coragem. A bola agora está com a Procuradoria-Geral da República, que irá dizer se concorda ou não com o pedido. Se disser que não concorda será a desmoralização total da instituição aos olhos do povo. 

É caso de se fechar as portas, apagar as luzes e ir embora.

Porém, cabe agora ao povo sair às ruas com força e coragem EXIGINDO que o STF decida logo se vai autorizar a investigação ou não.

O que não se pode admitir de forma alguma é que o referido tribunal “sente em cima do processo” e não decida, o que eu acho que é o que eles vão tentar fazer. Nós, brasileiros, não podemos aceitar esse tipo de atitude.

Se o STF fizer isso restará claro que o tribunal está preocupado em defender somente “os seus” e, portanto, perdeu a sua finalidade constitucional.

Se o ministro Toffoli é culpado? Não sei!

Existe uma delação. O ex-governador do Rio de Janeiro, Sr. Sérgio Cabral, disse que Toffoli recebeu 4 milhões de propina para julgar favoravelmente a dois prefeitos nas ações eleitorais respectivas.

O que queremos é que se apure o caso porque se somos iguais, todos, perante a lei, então a investigação tem que acontecer, como aconteceria e acontece todos os dias quando o investigado é um pai de família comum.

A cidadão Juh Zanca opinou: “O Sérgio Cabral delatou que Toffoli teria recebido pagamentos por venda de decisões. O valor seria de R$4 milhões para favorecer prefeitos em processos no TSE. A PF pediu abertura do inquérito ao STF! Alguma vez vc imaginou que eles recebiam dinheiro para isso? Surpresa 0”.

Alan Lopes, do Movimento Brasil Conservador, analisou: “ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA: segundo Sérgio Cabral, R$ 4 MILHÕES foi o valor que Toffoli recebeu para favorecer 2 prefeitos. Imaginem essa quadrilha atuando em mais de 5.500 municípios? BILHÕES em propinas... Um simples processo no TSE. Imaginem os valores dessa brincadeira no criminal?”.

O vereador Rubinho Nunes questionou: “Uma delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, levou a Polícia Federal a pedir ao STF abertura de inquérito contra Dias Toffoli por suposta venda de decisões. Será que o STF vai aceitar o pedido, ou irá proteger um dos seus, como sempre?”

O senador Álvaro Dias relatou: “URGENTE!! PF pede ao STF abertura de investigação para apurar pagamentos a Toffoli por venda de decisões. O pedido tem como base a delação premiada de Sérgio Cabral”.

Alexandre Ziben, do Política BR: “O Toffoli foi delatado pelo Cabral? Os membros do STF estão acima da lei?”.

O jornalista Felipe Moura Brasil rememorou: “Consórcio de Queiroz Galvão e Iesa, suspeito de repassar propinas em contrato de mais de R$ 1 bilhão sem licitação com Petrobras, pagou em 2008 e 2011 R$ 300 mil ao escritório da mulher de Toffoli, do qual ele era sócio até 2007. Esse é o mesmo Toffoli que aderiu à tese de que a Lava Jato - e não a corrupção - ‘destruiu empresas’, talkey?”.

Wadih Damous, ex-deputado petista, afirmou: “Com base tão somente em delação de Sérgio Cabral, a Polícia Federal pede investigação sobre o Ministro Dias Toffoli. É um ato grave de provocação e de, mais uma vez, tentar intimidar o Supremo Tribunal Federal. É o moribundo lavajatismo tentando retaliar os seus desafetos”.

Nelson Paffi ponderou: “petista Toffoli: R$ 4 MILHÕES. Consta da delação do Sérgio Cabral.

PF pede autorização para investigar Toffoli. Mas o tribunal já arquivou 12 delações do Sérgio Cabral. Se o tribunal aceitar, abre precedente para TODOS os demais também serem investigados. 

PF pede autorização para investigar Toffoli. Isso mesmo, tem que pedir autorização, senão vira a "casa da mãe Joana". Mas se nem prosperou a denúncia da Odebrecht (amigo do amigo do meu pai), alguém ainda sonha que o tribunal vai autorizar?”.

O jornalista Júlio Gurgel informou: “Como deixar impunes Ministros corruptos do STF? PF pediu hoje ao Supremo, permissão para investigar propina de R$ 4 milhões, pagos a Dias Toffoli, para "resolver" broncas de Prefeitos do Rio de Janeiro, envolvidos com corrupção. Delação de Sérgio Cabral. E agora, Fachin?”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...