quinta-feira, 20 de maio de 2021

Senador Girão ‘esfrega verdades’ na CPI, aponta bilhões enviados por Lula e Dilma para ditaduras e retruca


Por ocasião de depoimento do General Pazuello, ex-ministro da Saúde do Governo Bolsonaro, na CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da cortina de fumaça”  e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Eduardo Girão apontou como bilhões enviados pelos governos de Lula e Dilma para ditaduras, em especial para a Venezuela, prejudicaram gravemente o enfrentamento da pandemia, uma vez que poderiam ter sido construído 38 hospitais ou, ainda, poderiam ter sido adquiridos medicamentos e vacinas com tal montante. Neste contexto, o parlamentar voltou a exigir o aprofundamento de investigações no que concerne aos bilhões enviados para estados e municípios.

O parlamentar salientou: “Gratidão precisa se demonstrar, mesmo que, em governos anteriores...A ditadura que está lá, na Venezuela, naquele país, foi financiada com dinheiro nosso, com sangue nosso, do povo brasileiro, com mais de R$2,6 bilhões, que davam para construir, Senador Marcos do Val, 38 hospitais no Brasil. Dinheiro nosso, suado, do povo, mandado para lá. Mas talvez aí tenha sido o sentimento deles de gratidão, de retribuição com o oxigênio – pode ser –, de humanidade. 

Ademais, Girão pediu coerência ao senador Randolfe Rodrigues: “E eu queria pedir esse mesmo empenho, Senador Randolfe Rodrigues, para que a gente possa ter nesta Casa a busca desses R$152 bilhões de verbas federais que foram para Estados e Municípios. A Polícia Federal já fez 61 operações neste País, buscando a verdade, e a gente precisa dar um retorno para o povo brasileiro, porque já está consolidado no inconsciente coletivo da nossa Nação que desvio de verba pública em época de pandemia não é apenas corrupção; é assass*.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...