quarta-feira, 12 de maio de 2021

Senador Marcos Rogério desmonta Renan Calheiros e denuncia crime após pedido de prisão e confronto com Flávio Bolsonaro


Em coletiva de imprensa transmitida pela TV Senado, o senador Marcos Rogério desmontou argumentos de Renan Calheiros, expôs os planos da esquerda e de opositores do presidente Jair Bolsonaro para instrumentalizar a CPI da Pandemia, contestou pedidos de prisão apresentados por parlamentares contra Fábio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação de Bolsonaro, e abordou carta enviada pela Pfizer ao chefe de Estado. Marcos Rogério respondeu, ainda, a questionamentos quanto a um suposto “aconselhamento paralelo” e afirmou que estaria sendo cometido o crime de abuso de autoridade.

Nesta toada, o congressista ressaltou: “É mais uma tentativa da oposição e do relator Renan Calheiros de reafirmar a sua narrativa pronta. Veja que, quando o conteúdo do depoimento não confere, não caminha na direção que querem a oposição e o relator, ele passa a ser atacado”.

Ademais, o parlamentar assinalou os métodos espúrios empregados por Renan Calheiros e seus aliados: “A oposição via, no depoimento do secretário Wajngarten, um depoimento-bomb*. Porque deu declarações à VEJA apontando para algumas situação que ele acompanhou. Os membros da oposição acharam que ele viria aqui como homem-b**** do governo. Quando essa pretensão, essa expectativa é frustrada, eles mudam a estratégia e passam a desqualificar o depoente, tentando achar contrariedade, mentira, para tentar fazer o espetáculo final com o pedido de prisão dele. Com todo o respeito, é algo de que o Brasil não precisa (...). Estamos diante de alguém que quer se colocar como justiceiro. Estamos investidos na função de investigar, sem narrativas, sem pré-condenação de quem quer que seja”.

Nesta tessitura, o senador Marcos Rogério acrescentou: “É uma forçação de barra. Ele atuou no sentido de ajudar e querem enquadrá-lo como criminoso. Estamos perdendo tempo com alguém que não pode acrescentar quase nada à CPI. Deveríamos estar usando o tempo para investigar o que foi feito de forma equivocada ou diante de crimes”. Questionado sobre possível vingança de Renan Calheiros, o parlamentar esclareceu: “Entendo que, desde o primeiro dia, o relator vem sustentando um discurso de pré-julgamento (...). Há um crime sendo cometido ali: o de abuso de autoridade”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...