quarta-feira, 2 de junho de 2021

Bolsonaro aponta 'superpropina' de Lula para 'amigos', rebate Renan e Omar Aziz, desqualifica CPI e se solidariza com Yamaguchi


Por meio das redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro pronunciou-se contra o caráter de "tribunal de exceção" que tem sido apresentado na CPI da Pandemia. No ensejo, o chefe de Estado solidarizou-se com a médica Nise Yamaguchi, que foi insultada por senadores.

Bolsonaro afirmou:

Minha solidariedade à Dra Nise, médica e cientista com extenso currículo, que participou de um verdadeiro tribunal de exceção. É inadmissível que profissionais de saúde sejam tratados de forma tão  covarde!

É preciso respeitar a autoridade e a autonomia médica. Médicos devem ter liberdade para salvar vidas e isso vem sendo ameaçado por um grupo político que atua visando somente atacar o Governo enquanto nega investigar desvios de recursos para o combate à pandemia.

Nos portões do palácio da Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro conversou longamente com cidadãos que o aguardavam. O presidente relatou que sua filiação ao partido Patriota “está quase certa”, e comentou: “É como um casamento, né? Tem que ser programado, planejado, se não dá problema”. 

O presidente falou sobre a realização da Copa América no Brasil: “A notícia do momento é que já temos 4 estados que vão se voluntariar para que seja realizada a Copa América no Brasil. A Argentina não quis, de última hora. O primeiro jogo deve ser dia 12, domingo, abertura, aqui em Brasília. Teve uma grita da TV Globo. Sabe por quê? Porque a transmissão não é deles. E mais ainda: acabou agora a primeira fase da Libertadores. 21 partidas, não tem problema nenhum. Sexta-feira começa a eliminatória da copa do Mundo, Equador e Brasil, ninguém falou nada. Agora, a Copa América… já começaram a me adjetivar do que vocês puderem imaginar. Mas...ganhamos mais uma. No que depender do governo federal e de quatro governadores que se voluntariaram, haverá Copa América. E quem não quiser assistir, que não assista. Desliga a televisão e vai lá conversar com a namorada, com a sogra, com o sogro, né? É simples. Pode ver: nós, aqui, de direita, quando a gente não gosta de uma coisa, a gente não faz. Agora, a esquerdalha, quando não gosta, quer que ninguém faça. No que depender do governo federal, perderam mais uma”.

Bolsonaro comemorou a assinatura do acordo de transferência de tecnologia da Astrazeneca, parabenizando os ex-ministros Pazuello e Ernesto Araújo. O presidente disse: “Acabei de assinar agora um acordo de transferência de tecnologia da Astrazeneca com a Fiocruz. Ou seja, daqui a pouco tempo o Brasil estará produzindo o IFA, então participará de todas as etapas de produção de vacina. Seremos exportadores de vacina brevemente. Agora, quero deixar bem claro: esse casamento do dia de hoje só foi possível porque o namoro começou com o Eduardo Pazuello, bem como com o ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores”. 

Questionado sobre o crescimento do PIB, o presidente lembrou que, no primeiro trimestre o PIB cresceu 1,5%, e brincou: “se repetir.... sei que para o pessoal de esquerda fica difícil, mas 4x 1,5 dá meia dúzia”. O presidente prosseguiu: “Lógico que não vai crescer 6%, mas a previsão aí é no mínimo 4, que já é um número bastante grande, considerando o uso político por causa da pandemia por parte de alguns. Lamentamos as mortes, mas, apesar de tudo,  o Brasil está indo bem, graças ao governo federal. Se dependesse de muitos governadores e prefeitos, todo mundo estaria em casa, todo o comércio fechado, milhões de empregos destruídos. Graças ao governo federal com suas medidas, onde se endividou em mais de 700 bilhões de reais, conseguimos manter a economia viva. Vocês lembram do que eu falava, né? Temos dois inimigos, o vírus e o desemprego, deveriam ser tratados com a mesma responsabilidade e de forma simultânea. Como bateram em mim! Lembram? 

“Fique em casa, a economia a gente vê depois”. Se eu fosse nesse papinho a gente tava… estaria numa situação bastante complicada no Brasil. 

Pode ver: em toda a América Latina, apenas dois países diminuíram os números da pobreza: Brasil e Panamá. Logicamente, o auxílio emergencial participou disso. Sabiam que no ano passado o Brasil gastou em auxílio emergencial o equivalente a 10 anos de Bolsa Família? Aí vem um ladrão de nove dedos falando que, se ele for presidente, vai dar um super bolsa família reforçado para todo mundo. Por que não fez lá atrás? Deu superpropina pros seus amigos”. 

O presidente lamentou o tratamento desrespeitoso e ofensivo dado à dra. Nise Yamaguchi na CPI da pandemia. Bolsonaro disse: “Hoje estava lá a Nise Yamaguchi, é uma estudiosa do assunto. Sendo humilhada, uma covardia. Um cara com 17 inquéritos no Supremo, PhD em corrupção, e tentando fazer o quê? Olha que ridículo - ficaram uma hora batendo na Nise: “a senhora sabia do decreto para mudar a bula?”. Eu não sabia que se mudava bula por decreto”. 

Bolsonaro questionou: “Eu quero saber, dessa CPI, quem foi que rascunhou esse decreto... o do Omar Aziz é real. Um assessor dele rascunhou e deu entrada em um projeto de lei, com a assinatura do Omar Aziz, condenando a até três anos de cadeia o médico que porventura receitasse algo fora da bula. E depois, quando botei nas minhas mídias sociais, botei às 9, às 9h30 ele retirou o projeto dele. Não é só pro médico, se uma mãe receitar um remédio fora da bula para o filho, e um vizinho denunciar, também vai presa. Realmente, esse Omar Aziz é inqualificável”.

A cidadãos que diziam que o relator da CPI, Renan Calheiros, já tem o relatório pronto, o presidente disse: “Esse relatório do Renan não dá nem pra botar no banheiro, porque vai estar mais sujo do que o papel higiênico que tem lá”. O presidente prosseguiu: “É impressionante as perguntas que fazem na CPI com a clara demonstração de que não tem do que acusar. Agora, quero ver a ministra Rosa Weber, que os governadores entraram no Supremo para que não fossem chamados na CPI. Vamos ver o que acontece. O próprio Renan disse que não vai apurar desvio de recursos. É lógico: não vai apurar a especialidade do Renan”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...