segunda-feira, 28 de junho de 2021

Bolsonaro detona Lula e Haddad, rebate ministro do STF e retruca ‘vampiros’ da imprensa


Em pronunciamento na cidade de Chapecó, em Santa Catarina, o presidente Jair Bolsonaro voltou a rebater o ministro Barroso, do STF, fez severas críticas a Dilma, a Lula e ao PT, expôs graves danos dos governos de esquerda à economia brasileira e à sociedade, aventou o grau de aparelhamento no Estado e mandou um recado para a Rede Globo sobre a renovação de sua concessão.

Bolsonaro retorquiu: “Gostaria de dizer ao ministro Barroso, do STF: ao contrário do que ele prega por aí, ninguém vai levar o papel para casa, nem vai tocar no papelzinho. Vai cair diretamente na urna e depois será recontado se houver desconfiança do pleito. Eu tenho provas, nas eleições para presidente, e vou apresentar. Pode ter também nas eleições para senador, governador. Entram nos bancos, na NASA”. 

Dessa maneira, o mandatário relatou: “Até poucos anos atrás, as estatais davam prejuízos de bilhões e, hoje, dão lucro. Os Correios deram lucro de um bilhão e meio. Durante a gestão do PT, os Correios compravam papéis da Venezuela. O Postalis afundou seu fundo de pensão. Tem a ponte com o Paraguai e a outra que deve sair no ano que vem. Vai potencializar nossa saída para o Pacífico. Fizemos obras em todo o Brasil que estavam paradas há anos. Estivemos no Rio Grande do Norte, tinha uma barragem que começou a ser feita, lá, em 1952”

Outrossim, ele aventou suas perspectivas no que concerne aos indígenas: “Precisamos integrar ainda mais os índios à sociedade, deixar de ter ilhas no Brasil. Os índios se emancipando, vamos conseguir fazer. Vocês, todos os brasileiros, pagam mais de 1 bilhão por ano de subsídios para a energia de Roraima, pois uma reserva indígena impede a passagem de linhas de transmissão. O Brasil é assim. Por que o campo produz? São pessoas abnegadas, têm coragem de investir no Brasil, são patriotas. E também nós ajudamos. Ricardo Salles pediu para sair agora, um excelente ministro do Meio Ambiente. Falei para ele: multa em último caso. Diminuímos em 80% as infrações no campo”.

O presidente explicou as dificuldades que o seu governo enfrenta: “O aparelhamento do Estado não é só com pessoas. É com leis, também. Tenho uma proposta de 1 bilhão de dólares do pessoal do Mundo Árabe para fazer um paraíso turístico em Angra, mas tem um decreto presidencial que transformou aquilo em estação ecológica. Quem revoga decreto é lei. Se eu pudesse, já teria revogado. O Brasil tem tudo para ser uma grande nação, mas isso não depende de uma pessoa apenas. Se bem que uma pessoa só pode afundar o país. Imagine se o poste [Haddad] estivesse no meu lugar. A esquerdalha que está aí quer voltar ao poder”.

Nesta toada, Bolsonaro desabafou no que tange aos ataques infundados veiculados pela velha imprensa: “Estamos mostrando o que estamos fazendo, quão irresponsável é a imprensa, que só tem críticas. Não tem mais teta para eles. Eu acabo com 90% dos problemas do Brasil hoje: é só tirar do Tarcísio o R$1 bilhão da Infraestrutura e dar para a imprensa. Eu falo para a imprensa: o Brasil estando bem, a iniciativa privada vai anunciar com vocês. Não precisam ficar como vampiros no cangote do governo”. 

Outrossim, o chefe de Estado mandou uma indireta para a Rede Globo: “Não estou perseguindo nenhum órgão de imprensa, mas, quando tiver de renovar concessão, vocês vão ter que estar em dia. Isso não é ameaça. É cumprir a lei”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...