quinta-feira, 10 de junho de 2021

Bolsonaro reage a desmandos da CPI e faz pronunciamento: 'Quem tem que ser investigado é quem recebe o dinheiro'


O presidente Jair Bolsonaro participou de cerimônia do Ministério do Turismo que apresentava ações para desburocratização e atração de investimentos. Quando a cerimônia já se encerrava, Bolsonaro pediu a palavra e fez um discurso para explicar por que “o Brasil é um país que teima em dar certo”. Bolsonaro disse: “o Brasil não é mais o país do futuro, é o país do presente”. 

O presidente apontou as dificuldades ao trabalho dos empreendedores que encontrou, e falou sobre como várias coisas estão mudando. Ele exemplificou com a cobrança de laudêmio, dizendo que é inadmissível que uma legislação de mais de 2 séculos continue sendo aplicada para cobrar impostos sem justificativa. Bolsonaro disse: “eu não sei como o Brasil conseguia conviver com isso tudo e não naufragava de vez”.

O presidente relatou que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que emita um parecer recomendando que se desobrigue o uso de máscaras por vacinados ou já contaminados e curados.  O presidente afirmou que o símbolo da máscara deve ser reservado aos infectados, que, por sua vez, deveriam ficar em casa. 

Bolsonaro fez duras críticas à condução da pandemia por parte dos defensores do “fique em casa”, apontando os efeitos deletérios da recomendação. O presidente disse: “Destruíram empregos. Em alguns lugares, até solda na porta usaram. Levaram milhares à miséria e à depressão” . O presidente também não poupou críticas à CPI da pandemia e a seu comando, dizendo: “Quem tem que ser investigado é quem recebe o dinheiro e faz uso dele”. O presidente também ridicularizou a narrativa de “gabinete paralelo”, lembrando que todas as pessoas buscam aconselhamento e aprendizado. 

O presidente afirmou que até o parlamento está melhorando, e pode melhorar mais no ano que vem. Bolsonaro disse: "Se Deus quiser, teremos o voto impresso. Estava acompanhando a eleição no Peru. Não pode, é uma coisa esquisita. Precisamos de um modo de eleição em que, quando um lado ganhar, o outro imediatamente reconheça. Não pode pairar a dúvida entre nós"

Bolsonaro reiterou: “o nosso governo não tirou emprego de ninguém. O governo federal não fechou um botequim em qualquer lugar do Brasil”. O presidente lembrou que sempre defendeu que os dois problemas - o vírus e a economia - deviam ser tratados de forma simultânea  e com a mesma responsabilidade.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...