domingo, 27 de junho de 2021

Coronel Tadeu apoia exigência de Bolsonaro e se pronuncia para manifestantes na Av. Paulista - Voto Auditável


Em pronunciamento para manifestantes na Avenida Paulista, o deputado federal Coronel Tadeu apoiou reivindicação do presidente Jair Bolsonaro no que concerne ao voto impresso auditável, defendeu PEC apresentada pela deputada federal Bia Kicis e fez um alerta a respeito das eleições de 2022.

O parlamentar encetou criticando manifestação da esquerda ocorrida há uma semana na Avenida Paulista e ridicularizou Dilma Rousseff e Lula: “Como ninguém quer escutar o discurso deles, eles saem quebrando tudo. Saem quebrando tudo de verdade. O PT, quando chega para arrebentar, eles arrebentam literalmente. Foi o que eles fizeram de 2003 a 2016, até quando aquela anta daquela presidente saiu”. 

No ensejo, o congressista explicou o contexto dos embates pelo voto auditável: “Por que estamos aqui na Avenida Paulista hoje, em pleno domingo? Pelo voto impresso auditável. A deputada federal Bia Kicis, do Distrito Federal, montou a PEC, Proposta de Emenda Constitucional. Para poder andar na Câmara dos Deputados, ela precisa de 171 assinaturas. Eu e mais 170 deputados, no mínimo 171 votos, apoiamos. Queremos colocar a tecnologia a serviço da democracia, a favor dos brasileiros. Os brasileiros, em dia de eleição, saem de suas casas, escolhem seus candidatos e querem ter seus votos salvos nesta urna”.

Nesta toada, o oficial advertiu para o controle que presidentes de partido podem exercer para barrar o voto impresso: “Tem um problema que teremos de enfrentar: ontem, 11 partidos, 11 presidentes nacionais de partidos se reuniram para ir contra o voto auditável. PSDB, Solidariedade, PSL e mais 8 partidos. Tem muito deputado que é cabresto de presidente do partido. Comecem a pressionar os deputados. Temos 513 deputados no Brasil todo. Todos os brasileiros, os patriotas, precisam pressionar os deputados para que eles não fiquem com medo dos presidentes dos partidos. Caso contrário, vão arregar e não votarão com a gente. É preciso ter coragem, deputados. Mesmo que tenham de ir contra o presidente de partido”.

Dessa maneira, Coronel Tadeu conclamou: “Em 2016, um projeto de lei pedindo o voto impresso foi aprovado por unanimidade na Câmara dos Deputados. O que mudou de cinco anos para cá? Há a possibilidade de manipulação, principalmente agora, em 2022, na eleição do presidente Jair Bolsonaro. Não podemos deixar acontecer”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...