terça-feira, 29 de junho de 2021

Senador Eduardo Girão detona Renan Calheiros na CPI e aponta intimidação de Omar


Após confronto ocorrido durante inquirição do deputado estadual do Amazonas Fausto Vieira dos Santos Junior na CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros", o senador Eduardo Girão parabenizou o depoente e assestou as contradições de Renan Calheiros, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito, bem como as intimidações perpetradas por Omar Aziz, presidente da CPI.

Girão asseverou: “Eu queria cumprimentar o senhor Fausto Vieira dos Santos pela coragem. Não é fácil. Quem está acompanhando esta sessão está vendo um ato de coragem. Não quero entrar em outros detalhes. Nosso papel é investigar, fazer as perguntas, mas o senhor está sendo intimidado a todo momento, o Brasil está vendo isso e esse ato do senhor mostra coragem, convicção do que está falando”.

Outrossim, o senador reprovou a conduta do “G7 da CPI” ou “Panela da CPI”: “Há uma agressividade absurda. Aliás, é muito interessante comparar: quando vem um depoente que o próprio relator não quer ouvir...fez, hoje, algumas perguntas. Geralmente, leva 4 horas, 5 horas. Hoje, fez duas, três e parou. Quando é para investigar corrupção, infelizmente, é esse o procedimento”.

No ensejo, o senador voltou a pressionar pela investigação do Consórcio Nordeste, que tem o filho de Renan Calheiros como integrante: “Amanhã, vamos votar o Consórcio Nordeste. No Amazonas, foi uma loja de vinhos. No Nordeste, foi com uma empresa que comercializa produtos à base de mac*. Fui a São Paulo atrás dessa empresa e há indícios fortíssimos de ser de fachada. (...) Olhe o nível a que chegamos, neste país, de politicagem”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...