quinta-feira, 17 de junho de 2021

Senador Girão dá lição de moral para Omar e Randolfe ao escancarar ‘blindagem’ sobre bilhões e corrupção na CPI: ‘Dia fatídico’


Em pronunciamento para as redes sociais, o senador Eduardo Girão assestou os impactos deletérios dos “desvios de rumo” da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, haja vista a ausência de investigação de atos de corrupção e a ênfase em distorcer e macular condutas do presidente Jair Bolsonaro.

O parlamentar asseverou: “Witzel está fazendo um discurso político, um comício. Aproveitando para chorar mágoas. Isso não é bom, esse palanque que a gente está vendo aqui vai desacreditando a própria CPI. O cidadão de bem do Brasil está sendo ignorado. Um requerimento para investigar corrupção. Investigar os bilhões enviados para estados e municípios. Muitas operações, desvios bilionários”.

Nesta toada, o congressista protestou: “Hoje é um dia fatídico. Tentamos convocar o diretor do Consórcio Nordeste, que fez de uma empresa que todos os indícios apontam que é de fachada. Gabas é ex-ministro da Dilma. O mais grave: perdemos na votação, por 6 a 4. É um pedido que eu faço há muito tempo. A população foi lesada e vidas podem ter sido perdidas por esses 300 respiradores que não chegaram. Eu conto com você. Não se aceita isso. Em tempos de pandemia, desviar verba pública não é apenas corrupção, é assass*. A blindagem é muito grande. Temos 82% da comissão de senadores do Norte e do Nordeste. Precisamos de pressão para as próximas votações. Essa CPI está fugindo da questão da corrupção. Isso não é justo: ‘Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão saciados’”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...