quinta-feira, 17 de junho de 2021

Senador Girão denuncia blindagem na CPI, Jorginho Mello volta a detonar Witzel e Omar se revolta contra Wizard


A sessão da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, foi suspensa após o não-comparecimento do empresário Carlos Wizard. O presidente da CPI, senador Omar Aziz, ordenou a retenção do passaporte do empresário e também sua condução coercitiva para prestar depoimento, e suspendeu o outro depoimento marcado para hoje. 

O senador Jorginho Mello pediu a palavra para fazer consignar nos autos da Comissão que ontem, o ex-governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, tornou-se réu por organização criminosa, com uma acusação por corrupção e desvios de recursos da saúde. O senador disse: “só para deixar isso consignado, ele não é o santo que veio dizer que é”. 

O senador Eduardo Girão também consignou sua indignação com a “fuga” do ex-governador, que ocorreu enquanto ele formulava suas perguntas. “Ele estava aqui por um requerimento meu, para que a gente finalmente começasse a rastrear a questão de corrupção, e na hora que a gente começa a falar de corrupção… ele falou de política aqui, falou de tudo, fez comício… e na hora de começar a falar sobre corrupção, ele sai”. 

Ao sair da sessão, o senador Eduardo Girão concedeu uma entrevista coletiva em que reiterou as duras críticas que vem fazendo ao comando da Comissão. Ele afirmou: “a credibilidade dessa CPI só vem caindo. Eles estão blindando aqui governadores, o consórcio Nordeste, que é escandaloso”. O senador apontou os fortes indícios de corrupção no consórcio e apontou: “é muito estranho tudo isso, e a gente quer descobrir”.

Questionado sobre as ordens de apreensão de passaporte e condução coercitiva dadas pelo presidente da CPI, Girão disse: “eu não duvido nada do que eles possam fazer agora, enquanto a gente está aqui. Eles se reúnem e deliberam, e ninguém toma conhecimento. Vocês viram o que aconteceu ontem de manipulação política aqui. O Witzel fez um joguinho,  jogada ensaiada…”. O senador prosseguiu: “politicagem. Essa CPI está se transformando nisso. E as pessoas que estão acompanhando ainda essa CPI, estão vendo isso e estão se enojando com o que está acontecendo aqui. Ontem, quando comecei a perguntar de corrupção ao governador Witzel, ele foi embora”.

O senador lembrou ainda que a Comissão tem a maioria de senadores das regiões Norte e Nordeste e afirmou: “É muito estranho isso e a população está vendo qual é o jogo disso tudo”. Girão garantiu: “eu vou continuar insistindo até o limite das minhas forças”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...