terça-feira, 15 de junho de 2021

Senador Jorginho Mello se enfurece e confronta ex-secretário do Amazonas frente a frente


Durante a sessão da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e Tribunal de Renan Calheiros, o senador Jorginho Mello se indignou com a falta de respostas do ex-secretário de Saúde do Amazonas, Marcellus Campelo. Jorginho Mello disse: “O senhor não trouxe muitas luzes para esclarecer muita coisa. Como se deu essa compra [de respiradores] nessa adega de vinhos? Por que não foi comprado de uma empresa especialista? Isso é o fim da picada. O transporte de cilindros de oxigênio foi solicitado no dia 7, à noite, e executado pela FAB no dia 8”.

O senador criticou o trabalho do ex-secretário e enfatizou a responsabilidade do estado do Amazonas: “O senhor deve ter aptidões para ser um bom engenheiro, mas, como secretário, foi muito mal. O senhor não contribuiu para enfrentar a pandemia. O senhor não tem segurança no que fala, talvez para não se comprometer. Foi uma lástima”.

Após respostas evasivas do ex-secretário, o senador se exasperou: “Tomara que isso sirva de lição para o povo do Amazonas. Se o senhor tivesse trazido um pouco mais de luz para os compartimentos, o que não veio. Sua gestão foi uma tragédia. Incompetência com o dinheiro público. O senhor e o governador brincando com isso. Não faltou dinheiro. O que faltou foi ação, foi ter planejamento. Não tinha nada! Nada! Estavam brincando com a saúde do povo do Amazonas. Lamento a sua participação. Foi pobre e não esclareceu muita coisa. E o governador foi se esconder pedindo ao STF para não vir aqui. Descaso com a população do Amazonas”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...