terça-feira, 1 de junho de 2021

Senador Marcos Rogério dá lição contundente após Otto e Renan tentarem humilhar a médica Nise Yamaguchi


Em coletiva de imprensa após um episódio de baixarias e insultos contra a médica Nise Yamaguchi no decorrer de depoimento na CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Marcos Rogério fez um pronunciamento contundente e deu uma lição de moral impactante.

Marcos Rogério asseverou: “Foi uma reunião extremamente desagradável. Foi duro para quem estava ali testemunhando tudo o que aconteceu na CPI. A oposição trata com dois pesos e duas medidas. Quando defendem o que eles acreditam, são corteses, preparam o terreno, estimulam a fala mais livre possível. Quando é alguém que pensa diferente, tem a opinião da divergência, mesmo que tenha um currículo como tem a a doutora Nise Yamaguchi, eles maltratam, eles ofendem, ameaçam, desrespeitam. É algo que assusta”.

Outrossim, o parlamentar assinalou: “A sociedade brasileira testemunhou, hoje, talvez um dos atos mais desrespeitosos que tivemos na CPI. Expondo-a a situações extremamente desagradáveis. Se eu fosse a depoente, a convidada, a partir do momento em que se constatou o desrespeito, teria me levantado e ido embora para casa. É um ambiente para destilação do ódio (...). A CPI tem se tornado estéril, repetitiva, infrutífera. Passam para o ataque, o constrangimento ilegal, o abuso de autoridade”.

Nessa esteira, ele sintetizou: “O que estão preocupados desde o início é com a narrativa. Desrespeito e arrogância demonstrados por quem estava dirigindo, inquirindo e constrangendo a depoente”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...