terça-feira, 29 de junho de 2021

Senador Marcos Rogério escancara ‘gabinete paralelo’ da CPI frente a frente e enraivece


No decorrer de inquirição do deputado estadual do Amazonas Fausto Vieira dos Santos Junior na CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros", o senador Marcos Rogério foi enfático ao assestar a hipocrisia e o “duplo-padrão” da cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito, apontando a suspeição de Renan Calheiros e de diversos outros membros da CPI, mormente os oriundos de estados do Nordeste.

Marcos Rogério asseverou: “Não houve a mesma incisividade para investigar o Consórcio Nordeste. No Amazonas, comprou-se de uma empresa que vendia vinhos. No Nordeste, de uma empresa que fazia óleos medicinais feitos à base de mac*. Por que os mesmos senadores não querem investigar o escândalo do Consórcio Nordeste? O grupo de senadores que controla as questões da CPI da Pandemia, especialmente nas decisões que tomam no gabinete paralelo, defendem o aprofundamento de investigações a respeito de vacinas. Eu também defendo. Defendo quanto a toda e qualquer vacina, sem exceção”.

Ademais, o senador assinalou: “Contudo, a falta de respiradores comprados e pagos pelo Consórcio Nordeste não pode, também, significar a vida ou a morte de muitos brasileiros nordestinos? A falta de leitos de UTI pelo desvio de recursos também não causou a morte de muitos brasileiros? E os recursos desviados de hospitais de campanha?”.

Mencionando investigações da Polícia Federal, Marcos Rogério mencionou o “motoqueiro de Dilma” e emparedou senadores do “G7 da CPI”: “E os milhões que não chegaram ao povo brasileiro através de medicamentos e ficaram perdidos no caminho da corrupção? A Polícia Federal fez mais de 50 operações envolvendo mais de 18 estados da Federação. Mesmo assim, essa CPI insiste em uma investigação seletiva. [z5] Negam e obstruem toda tentativa de investigação, como fizeram orquestradamente quando tentamos convocar o ex-secretário do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, o ‘motoqueiro de Dilma’. Carlos Gabas é filiado ao PT, foi ministro de Lula e Dilma. O Consórcio Nordeste tem, como membro, Renan Filho, governador do Alagoas. Governadores da Bahia, do Piauí, do Rio Grande do Norte, do Sergipe. Por que a CPI não quer investigar? Vamos investigar tudo!”

Neste contexto, o congressista também proferiu severas críticas contra o STF: “É lamentável que o STF esteja tomando uma decisão que coloca uma peia nesta CPI na investigação quanto aos estados. Olhem as revelações que foram feitas pelo deputado aqui. Não pode ser uma investigação seletiva, parcial. Há indícios graves de roubalheira nos estados da federação”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...