quarta-feira, 30 de junho de 2021

Senadores Marcos Rogério e Girão despertam a ira de Renan e opositores a Bolsonaro na CPI


No decorrer de sessão da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, antes do depoimento do empresário Carlos Wizard Martins, os senadores Marcos Rogério e Eduardo Girão confrontaram a “blindagem” a governadores e prefeitos empreendida por senadores que se opõem ao presidente Jair Bolsonaro e salientaram o interesse do Governo Federal em apurar todas as suspeitas de corrupção.

Marcos Rogério frisou: “Somos absolutamente favoráveis a todo tipo de apuração de práticas ou tentativa de práticas de corrupção. Não queremos esconder nada debaixo do tapete, diferente de senadores de oposição que obstruem investigações que apontam a responsabilidade de governadores e prefeitos. Um exemplo claro é o Consórcio Nordeste, que tem como integrantes governadores. Dentre eles, o filho do relator dessa comissão, Renan Calheiros”

No ensejo, o congressista confrontou: “Esperamos que a oposição abandone a hipocrisia de insistir por negociações imediatas a pretexto de salvar vidas. As pressões da oposição só contribuem para criar um clima de açodamento que nada contribui (...). Nenhum contrato deve ser firmado às pressas, como insistem e insistiam desde antes os senadores do G7, que sempre defenderam uma postura absolutamente irresponsável com os negócios públicos”

Ao ser interrompido pelo senador Alessandro Vieira e por gritos de outros senadores, o parlamentar prosseguiu: “Os atos administrativos são complexos e devem ser realizados com o rigor necessário (...). Alguém aqui apoia suspeita de corrupção? Ladrão de dinheiro público? Eu não apoio. Não blindo. Defendo a investigação de tudo. Seja no Governo Federal, seja nos estados. Não defendo ladrão de dinheiro público”.

O senador Eduardo Girão, por seu turno, contestou Renan, Randolfe e Omar, batendo boca com o relator da comissão: “A blindagem a estados e municípios é algo explícito (...). O Consórcio Nordeste (...)”. Sendo interrompido por Eliziane Gama, Rogério Carvalho, Renan Calheiros e Humberto Costa, Girão persistiu: “Onde tiver corrupção, a gente tem de buscar. Precisamos deixar de blindar governos estaduais e municipais. O Consórcio Nordeste, hoje, é um símbolo nacional de corrupção nesta pandemia”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...