sexta-feira, 30 de julho de 2021

Bolsonaro aponta 'excrescência' no Fundão Bilionário, retruca ataques sobre vacinação e aborda auxílio emergencial


Em rápida entrevista a uma rádio paulista, o presidente Jair Bolsonaro respondeu a perguntas sobre vacinação, rádio FM em telefones, reforma tributária, auxílio emergencial e fundão eleitoral. 

O presidente lembrou que o Brasil é um dos países que mais vacinam no mundo, atrás apenas dos países produtores, e ainda que deve se tornar um país produtor brevemente. O presidente também defendeu que a vacinação não seja obrigatória e afirmou que a previsão é de que todos os adultos que desejarem podem estar vacinados até novembro. 

Bolsonaro falou que a proposta de reforma tributária será ajustada na Câmara dos Deputados, através do relator, após ter havido algum excesso por parte da Receita Federal. O presidente afirmou: “a ordem que eu tenho é: não pode haver aumento da carga tributária”. Bolsonaro disse: “em nenhum momento nosso governo aumentou qualquer imposto no Brasil e isso tem que ser mantido”, lembrando: “já está extremamente elevada, no meu entender, a nossa carga tributária”. 

Questionado sobre o auxílio emergencial, Bolsonaro lembrou que ele foi criado para impedir uma situação de caos após governadores e prefeitos utilizarem medidas restritivas de forma indiscriminada, deixando grande parte da população sem sustento. O presidente afirmou que, com a vacinação e a dissipação da pandemia, a expectativa é que o auxílio não seja mais necessário, mas caso se torne necessário novamente, o governo atuará para que ele seja distribuído. O presidente também lembrou que promoverá um reajuste de 50% no Bolsa Família. Bolsonaro lembrou: “sempre disse que o vírus e o desemprego deveriam ser tratados de forma simultânea e com a mesma responsabilidade. A economia formal está indo bem. A informal, ainda não”, dizendo que o governo irá atender aos mais necessitados até que a economia volte à normalidade.

Sobre o fundão eleitoral, Bolsonaro disse que vetará o valor excedente mas é obrigado a sancionar o que está previsto em lei. O presidente disse que, se pudesse, vetaria todo o fundão, que ele considera uma “excrescência”. Bolsonaro lembrou que o valor do dinheiro dado a partidos para suas campanhas eleitorais é superior a todo o orçamento do ministério da Infraestrutura. 

Ao concluir, o presidente lembrou ao público que amanhã estará em Presidente Prudente.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...