sexta-feira, 9 de julho de 2021

Bolsonaro manda recado para Alexandre de Moraes, do STF, e confronta Barroso: 'Resposta imbecil'


Ao conversar com cidadãos na saída do palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro fez duras críticas ao ministro Luís Roberto Barroso, do Tribunal Superior Eleitoral e do Supremo Tribunal Federal. O presidente defendeu a proposta do voto impresso auditável e voltou a dizer que, se não houver eleições limpas, pode não haver eleições no ano que vem.

Bolsonaro disse: “Pessoal, presta atenção, é sério o que eu vou falar aqui. Lá atrás, no passado, sempre se buscava fraudar, de uma forma ou de outra, as eleições. No papel, botando mesário para contar, anulando votos… é a luta do poder. Hoje em dia, mudou. É de cima pra baixo. A fraude está no TSE. Para não ter dúvida”.

O presidente relatou: “Isso foi feito em 2014. Em 2014, se mostrou a apuração minuto a minuto. Obviamente, vocês não tiveram acesso. E minuto a minuto, no segundo turno, começou com Aécio Neves lá em cima e Dilma lá embaixo. E com o tempo, as curvas foram se aproximando até que se estabilizaram no meio. No minuto a minuto, por 271 vezes consecutivas, momentos antes das curvas se tocarem, minuto a minuto, era: Dilma ganhou, Aécio ganhou, por 271 vezes. Isso é fraude! É roubalheira”. 

O presidente perguntou: “Vocês acham que Renan Calheiros, se pudesse fraudar a votação, ele fraudaria? Pelo caráter que ele tem?”. Bolsonaro acrescentou: “O que acontece? A única forma de bandidos como Renan Calheiros se perpetuarem na política, como outros que estão ao lado dele, o nove dedos,... é na fraude”.

Bolsonaro disse: “Não tenho medo de eleições. Entrego a faixa para quem ganhar, no voto auditável e confiável. Dessa forma, corremos o risco de não termos eleições no ano que vem. Porque é o futuro de vocês que está em jogo”. 

O presidente alertou: “Se essa cambada voltar ao poder… Toda semana tinha 2, 3 casos de corrupção. Comigo, agora, o terceiro escalão teria negociado… não foi gasto um centavo, e batem em cima disso. Aí vem os institutos de pesquisa - fraudados, também - botando o nove dedos lá em cima. Pra quê? Para ser confirmado com o voto fraudado no TSE. Não estou culpando todos os servidores do TSE, mas a cabeça ali, tem algo. Porque eles não querem o voto auditável”.

Bolsonaro questionou: “Se nós queremos uma maneira a mais de mostrar transparência, por que o Barroso é contra? Ministro do Supremo Tribunal Federal! Uma vergonha! Um cara desses estar lá”. O presidente falou sobre causas que o ministro Luís Roberto Barroso defende e lembrou que Barroso defendeu Ces* Batti*, e afirmou: “este é o perfil de Barroso, que está à frente das eleições. Um cara desses tinha que estar em casa. Ou outro lugar”. 

O presidente disse: “Nós não podemos esperar acontecer as coisas para depois querer tomar providências. Recado para todos os brasileiros: lutem pela sua liberdade. Não queiram que um homem sozinho resolva o seu problema”.

O presidente prosseguiu: “O que eu estou querendo é transparência. Por que o STF, uma emenda minha, no passado, julgou inconstitucional? Aí vem o Barroso com a história esfarrapada dele, entre outras, né? Dizer que o voto em papel, se o João for votar lá no interior do Ceará, e engripou a maquininha, e o mesário vai lá e o mesário vai ver que o João votou em tais candidatos… isso desqualifica as eleições. Porque fere o sigilo do voto. É uma resposta de um imbecil. Eu lamento falar isso de um ministro do Supremo Tribunal Federal. Só um idiota pra fazer isso aí. O que está em jogo é o nosso futuro e a nossa vida. Não pode um homem querer decidir o futuro do Brasil na fraude”. 

Bolsonaro perguntou aos cidadãos: “Já está certo quem vai ser presidente ano que vem. A gente vai deixar entregar isso?”.

O presidente disse: “Nós estamos querendo transparência. Eu acho que, a cada dia que passa, vocês estão se conscientizando mais sobre o que está em jogo. Como é que justifica um país maravilhoso como esse, que tem tudo, viver grande parte da população na miséria? 20 milhões de pessoas com programas sociais? Não se justifica”.

Bolsonaro prosseguiu: “Nós temos que conscientizar quem está do nosso lado para não deixar acontecer isso. Se as eleições, essas eletrônicas, seu Barroso, fossem honestas, pela tecnologia, por que o Japão não faz a mesma coisa? A Coreia do Sul? Por que o mundo não adota isso aí? Será que nós somos os melhores do mundo em tecnologia?

Tá na cara que aqui é voltar a quadrilha de sempre pro poder. O que é mais importante não é roubar os bens de vocês. (...) É roubar a nossa liberdade. Vocês viram, gente presa por “atos antidemocráticos”. O que é um cara com um cartaz dizendo “art. 142”. Ué, se o artigo é ditatorial, tira da Constituição. Se está lá, é pra respeitar. inclusive, o senhor Alexandre de Moraes tem que respeitar o artigo 142”. 

Bolsonaro concluiu: “E alguns acham que eu quero dar o golpe. Fala pra esse otário que eu já estou no poder. É muito importante refletir, pessoal, e estudar. Nós queremos o melhor para o nosso país. A liberdade não tem preço”. 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...