quinta-feira, 22 de julho de 2021

Bolsonaro rebate Renan Calheiros, aponta ‘palhaçada’ da CPI e expõe tática de ‘derrubada’


O presidente Jair Bolsonaro transmitiu, por suas redes sociais, entrevista que concedeu a uma rádio do Paraná. O presidente rebateu acusações da CPI, contra ele e contra o deputado Ricardo Barros, e questionou as motivações dos senadores que compõem o “G7”. Bolsonaro apontou os interesses envolvidos no fornecimento de insumos, equipamentos e vacinas na pandemia, e lembrou que seu governo estabeleceu mecanismos de compliance justamente para evitar corrupção, e esses mecanismos estão funcionando. 

O chefe de Estado referiu: “Vários deputados e senadores, entre eles, Omar Aziz e Renan Calheiros, Renildo Calheiros, o irmão dele, o Randolfe Rodrigues, tentaram, via emenda, alterar uma Medida Provisória nossa de modo que governadores e prefeitos pudessem comprar vacinas sem ANVISA e sem licitação. Não queremos generalizar, mas, com toda a certeza, alguns chefes do Executivo poderiam fazer a ‘farra’ com isso. Colocamos, também, mecanismos de controle e compliance em todos os ministérios. O primeiro foi o da Saúde”.

No ensejo, o mandatário afiançou: “Portanto, a possibilidade de fraude é zero da nossa parte. Não é justo você acusar o governo de propina quando sequer uma vacina da Covaxin foi adquirida. Nem um real foi pago. Querem nos colocar no rol de governos corruptos igual ao de anteriores. Se, porventura, ocorrer, temos de apurar e, se for o caso, punir os responsáveis”.

Nesta toada, Bolsonaro rebateu Renan Calheiros, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito: “Quando decidi sobre a Copa América, o Renan Calheiros, na CPI, falou, no mesmo dia, que era a copa da morte. Terminando a copa com os números baixando (...). Tem pessoas minhas que assistem, pois não posso perder tempo com a palhaçada que acontece lá”.

O presidente também revelou que seu governo recebeu documentos em que a empresa que fabrica a Coronavac na China oferece a dose da vacina pela metade do preço cobrado pelo instituto Butantan, de São Paulo. Bolsonaro disse: “pode ser que não haja nada errado, mas o Butantan nunca nos apresentou a planilha de preço. Temos agora, sim, uma questão a ser investigada”. O presidente acrescentou: “tudo indica algo assustador que vem acontecendo lá no Butantan”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...