terça-feira, 20 de julho de 2021

Bolsonaro retruca Barroso, do STF, alfineta 'terceira via', aborda fraude nas eleições e humilha Lula: 'presidiário que desviou bilhões'


O presidente Jair Bolsonaro transmitiu, ao vivo, por suas redes sociais, entrevista que concedeu, de seu gabinete, à rádio Itatiaia. Questionado sobre o andamento da proposta que visa implementar o voto impresso auditável, o presidente questionou por que o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, se opõe à transparência nas eleições. 

Bolsonaro disse: “é uma maneira que você tem de garantir a transparência nas eleições. Essa urna eletrônica, apenas 3 países usam no mundo: Bangladesh, Butão e nós aqui. Ninguém usa mais. Agora, por que o ministro Barroso e as lideranças partidárias, agora, são contra?  Fica difícil a gente entender o que está acontecendo.  Nós queremos transparência, porque eleições suspeitas ou fraudadas não são eleições”.

O presidente afirmou que pretende apresentar provas de fraude nas eleições, em apresentação que fará na semana que vem.  Bolsonaro dirigiu-se ao ministro Barroso, perguntando: “Barroso, temos um hacker preso em Minas Gerais. Preso por quê?”. O presidente disse que, na situação atual, “quem tirou o Lula da cadeia vai contar os votos”, e reiterou que só pede eleições limpas. 

Bolsonaro lembrou que, após o ministro Barroso se reunir com chefes de partido, os componentes da comissão que analisa o voto impresso foram trocados para que os novos integrantes votem contra a proposta. O presidente disse: “nós estamos fazendo de tudo para evitar problemas. Não tem cabimento”

O presidente ironizou as pesquisas eleitorais que mostram uma suposta vantagem do ex-presidente Lula, afirmando que Lula não pode sair às ruas sem ser vaiado. Questionado se acha que as pesquisas estão furadas, Bolsonaro respondeu: “Estão! Tenho certeza”. 

O presidente disse: “eu vou comprovar, semana que vem, que houve fraude nas eleições de 2014”, explicando que a apuração minuto a minuto indica uma impossibilidade estatística na contagem dos votos de Aécio e Dilma. Bolsonaro disse que vai convidar a imprensa para a demonstração, e afirmou: “a gente desmonta essa tese do ministro Barroso do TSE, de que as urnas não são fraudáveis”. 

Questionado sobre as medidas que vai tomar com essa informação, Bolsonaro disse que a encaminhará à corregedoria do TSE, e apontou: “o que vale é a opinião pública, que, no meu entender, não vai aceitar as eleições sem serem auditadas”, e reiterou: “isso que nós queremos mostrar aqui e dizer que nós, sim, jogamos nas 4 linhas da Constituição”. 

Questionado sobre uma “terceira via”, Bolsonaro manifestou total incredulidade: “o povo não vai comprar isso aí. Não existe terceira via”. O presidente apontou que o Brasil já está polarizado, e disse: “é  o presidiário que desviou bilhões dos cofres públicos que vai disputar as eleições do ano que vem”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...