sexta-feira, 9 de julho de 2021

Flávio Bolsonaro aponta desvios bilionários de Lula e confronta versão de depoente na CPI: ‘Mentindo’


Por ocasião de depoimento de William Santana, do Ministério da Saúde, à CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Flávio Bolsonaro denunciou estratagemas da cúpula da CPI para incriminar o presidente Jair Bolsonaro, confrontou a versão do depoente e apontou os desvios bilionários ocorridos no Governo Lula.

O senador aventou: “Há uma tentativa, na CPI, de imputar ao presidente da República, Jair Bolsonaro, o crime de prevaricação. Além do aspecto formal, que um chefe do Executivo não responde por não ser ordenador de despesas, as provas documentais apontam que este documento não existia, não era de conhecimento de ninguém, não estava no sistema, ainda. Portanto, é impossível que tenham apresentado este documento”.

Outrossim, o parlamentar explicou a tática de opositores ao presidente: “É a tentativa de igualar Bolsonaro a Lula no quesito corrupção. A gente sabe que isso não existe, que é impossível. Comparar alguém que deu prejuízo de bilhões em estatais com uma suposta tentativa de propina para comprar uma vacina que nunca foi comprada. Que o governo nunca gastou um centavo. Houve uma tentativa de desconstruir a perícia. Acredito muito mais na perícia do que em uma análise equivocada de Randolfe Rodrigues”.

Neste contexto, Flávio Bolsonaro contestou William Santana: “Tentaram dar uma ar de ilegalidade, de manobra (...). Quero crer que o senhor não tem certeza. Do contrário, o senhor está mentindo. Esse é o metadado, uma prova fácil de ser periciada. Este documento com certeza não estava. Se o senhor visualizou, o senhor está mentindo. Fique tranquilo. Não é porque o senhor não fala a verdade que farei como outros e pedirei a sua prisão”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...