quinta-feira, 15 de julho de 2021

Flávio Bolsonaro desmascara ‘esquizofrenia’ de Randolfe e Renan na CPI: ‘Perseguição, abuso de autoridade, antecipam 2022’


Por ocasião do depoimento de Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos, à CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, rebateu as acusações feitas por membros da CPI ao presidente e à sua família. Flávio assestou intimidações, qualificou a postura de Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros como uma “esquizofrenia” e rememorou matéria jornalística mencionando suposto operador de Renan Calheiros.

O parlamentar parabenizou a depoente e satirizou a oposição: “Parabéns por não se intimidar quando algumas pessoas tentam praticamente obrigá-la a falar o que querem ouvir. A narrativa que tentam criar aqui é de grande corrupção, desvio de dinheiro público. O primeiro escândalo de corrupção em que nada foi pago. Que dinheiro público? Fico satisfeito e até concordo com a oposição quando falam que é o maior escândalo de corrupção do Governo Bolsonaro. O maior escândalo, segundo eles, não houve corrupção. Parabéns à oposição pela narrativa criada”.

No ensejo, o congressista foi enfático ao abordar como a velha imprensa manipula a realidade: “É difícil compreender o nexo de causalidade, a linha de raciocínio de alguns, de imputar a Bolsonaro alguém que nega vacinas, alguém que já levou vacinas a 110 milhões de pessoas (...). Saiu uma matéria com o seguinte título: Polícia Federal apura relação entre dono da Precisa e suposto operador de Renan Calheiros. Esse é o título da matéria do Poder 360 e, incrivelmente, os grandes veículos de comunicação não dão repercussão. Imagine se fosse, em vez de Renan Calheiros, ligado a Bolsonaro. Meu Deus, o mundo iria cair. Imagine se fosse alguém com quinto grau de relação com o presidente Jair Bolsonaro”.

Nesta toada, Flávio detalhou a estratégia empregada por opositores do presidente Jair Bolsonaro: “Agora, o presidente Jair Bolsonaro é acusado de ser irresponsável. É uma esquizofrenia difícil de compreender, senador Marcos Rogério. Infelizmente, alguns nesta CPI querem antecipar 2022. Fazem perseguição, abuso de autoridade. O próprio senador Renan Calheiros, nos corredores do Senado, todos já sabem: utiliza-se da condição de relator da CPI para fazer perseguição pessoal”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...