sexta-feira, 30 de julho de 2021

Roberto Jefferson retruca ataque de Gilmar Mendes, do STF, a Bolsonaro, enfrenta Lula e questiona Barroso


O presidente do PTB, Roberto Jefferson, rebateu o ministro Gilmar Mendes, do STF, após Mendes qualificar a enfática defesa do voto impresso auditável, realizada pelo presidente Jair Bolsonaro, como “conversa fiada”. Jefferson declarou: “Gilmar Mendes disse que a proposta de implantação do voto impresso é ‘conversa fiada’. Conversa séria, pra ele, é passar por cima de todas as leis para anular a condenação do chefe do maior esquema de corrupção com dinheiro público da história (sim, estamos falando do Nine).

Ele acrescentou: “Nós, que somos bolsonaristas, temos uma missão no próximo domingo: sair às ruas para defender o voto impresso e a contagem pública dos votos. O nosso Presidente precisa que estejamos ao lado dele nesta batalha. Vamos à luta”.

Jefferson disse: “O PT é hoje o maior adversário do voto impresso no Congresso. Por que tanto esforço do PT em impedir a introdução do voto impresso? Por que o PT luta para impedir a contagem pública dos votos? Tudo que o PT defende é sempre suspeito”.

O político lembrou: “O PT tentou reabrir de forma ilegal a sessão da comissão especial sobre a PEC do voto impresso. Tentaram um golpe pra derrubar logo a PEC. Por que tanto esforço do PT em não deixar o voto impresso passar?”. 

No ensejo, o político fez severas críticas à gestão de Luís Roberto Barroso, ministro do STF, na presidência do TSE: 

“O TSE formou uma força-tarefa para desmentir online o Presidente Bolsonaro durante sua live. Todo esse esforço do TSE em defender a urna eletrônica e dinamitar o voto impresso só leva a sociedade a ficar ainda mais desconfiada.

Mais de 300 cidades já confirmaram manifestações para este domingo (1º/08). Só na Avenida Paulista vamos ter mais de um milhão de pessoas. Quem é bolsonarista está convocado a lutar junto com o  nosso Capitão. #Dia01VaiSerGIGANTE"

O presidente do PTB prosseguiu: 

“Na sua cruzada contra o voto impresso, Barroso afirma que essa modalidade ‘traria insegurança’. Insegurança para quem quer colocar Lula na Presidência?. 

Deus, Pátria, Família, Liberdade. Esses são os valores que defendemos no PTB.

Presidente Bolsonaro se colocou de forma madura, serena e muito firme. Deixou claro que não se curvará à velhacaria do escrutínio eletrônico. Esses comunas usarão a desculpa, foi o robô que roubou. Não permitiremos o ‘escrotínio’ eletrônico.

‘Eleições estão ligadas à liberdade, o bem maior do ser humano. E o que está em jogo é a liberdade do povo brasileiro’. Boa essa colocação do Presidente Bolsonaro, na live sobre o voto impresso.

Discurso forte do nosso Presidente Bolsonaro. ‘Quem ganha eleição não é quem vota, é quem conta os votos’.

Assino embaixo.

Boa pergunta do Presidente Bolsonaro: onde quer chegar esse senhor que preside o Tribunal Superior Eleitoral? 

Aliás, preside um tribunal que custa quase R$ 10 bilhões por ano aos brasileiros.

Como disse na live o Presidente Bolsonaro, por que tanto esforço para impedir a contagem pública dos votos? O voto impresso é democrático e transparente, portanto, qual é o sentido de se lutar tanto contra sua implantação?”.

Nesta toada, o presidente de partido rebateu acusações feitas pelo STF contra Bolsonaro, além de reagir às atitudes de Randolfe Rodrigues, vice-presidente da CPI da Pandemia: “O PTB ingressou com representação por quebra de decoro parlamentar contra o senador da República Randolfe Rodrigues (REDE-AP). O documento foi apresentado no dia 27 de julho ao presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado”.

Roberto Jefferson disse: “O STF acusou o Presidente Bolsonaro de fazer fake news, sendo que a instituição é que veio a público divulgar uma fake news. O STF atropelou os poderes do presidente e deu a governadores e prefeitos o poder de tomar medidas que afrontaram a Constituição. Essa é a verdade”.

Jefferson acrescentou: 

Eu não bateria o que venho batendo no STF, fosse ele uma Corte Constitucional respeitável. Mas hoje os lobistas que compõe suas turmas, fizeram dele um partido político; comunista.

O STF resolveu aplicar a máxima esquerdista do tipo ‘acuse-os do que você é’. 

No caso, acusando os outros de mentirem quando eles é que mentem mil vezes sobre a decisão que tomaram de transferir para governadores e prefeitos a responsabilidade na pandemia”.

Roberto Jefferson também comentou a retomada da economia e a reação da esquerda. O político disse: 

“Empregos em alta, está aí uma notícia que irrita e desespera a esquerda, a imprensa e setores do Judiciário. Eles querem a fome, o desemprego, as mortes, a violência, o caos. Querem o Brasil errado para desgastarem o presidente e tomarem o poder. 

Não conseguirão!!

O Brasil passou a ter 309,1 mil pessoas a mais com carteira assinada em junho. Os empregos estão voltando!! A economia está decolando e com a pandemia caindo, teremos um segundo semestre de forte reação.

Mas claro que a imprensa e a esquerda tentarão sabotar o País de todo jeito”.

Roberto Jefferson ironizou: 

“Surgiu um movimento para tentar estimular candidaturas de terceira via, chamado ‘Há um caminho’. O tal movimento quer se unir com MBL e Vem pra Rua nos protestos de rua. Se ‘há um caminho’, por que não dizem qual seria esse caminho? Conclusão: o caminho é Bolsonaro. Não há outro”.

Escândalo no governo do PT: bilhões desviados em obras financiadas pelo BNDES e que abasteceram campanhas e bolsos de políticos, empresários e dirigentes. Escândalo no governo Bolsonaro: contrato para comprar vacina sem que um tostão tenha sido pago

Eduardo Bueno, jornalista, escritor e profundo conhecedor da história brasileira, disse que Borba Gato não foi caçador de índios. "Queimaram a estátua errada" ele disse. PQP, como essa esquerda é burra, ignorante. Não sabem nada de história. Aliás, nem 2+2.

Neste contexto, Jefferson apontou como estudo realizado pela Controladoria-Geral da União refuta alegações infundadas que são propagadas pela esquerda na CPI da Pandemia, além de qualificar membros do G7 da Comissão Parlamentar de Inquérito como “manipuladores”:

“O relatório da CGU que está sendo finalizado sobre caso da Covaxin concluirá que a Precisa não ofereceu oficialmente ao Ministério da Saúde as doses do imunizante por US$ 10, para depois fechar contrato a US$ 15. Mais uma narrativa indo para o lixo. Mas eles vão inventar outras. A Controladoria-Geral da União (CGU) não encontrou evidências de superfaturamento ou sobrepreço na compra da Covaxin. E agora, como fica a narrativa mentirosa dos manipuladores da CPI? Qual vai ser o próximo ‘escândalo’?”.

A esquerda achou ruim que vandalizaram a pintura da Marielle? Mas quando colocaram fogo em uma estátua pública aplaudiram e incentivaram, e ainda disseram que é ‘manifestação democrática’. Quando fazem o mesmo que eles, ficam histéricos.

Ao mencionar a notícia de que “Bolsonaro diz que BNDES vai expor empréstimos feitos por Lula a ditaduras”, o político avaliou: “Demorou. Tem que fazer isso mesmo e mostrar tudo que o governo criminoso do PT enviou para obras bilionárias em países como Cuba, Venezuela, Panamá, Argentina, Peru, Bolívia. Moçambique, Angola e tantos outros. Mostre tudo, Presidente!”.

Roberto Jefferson explicou: 

“Os governos do PT encheram o BNDES de dinheiro para que emprestasse a empresas e essas retornassem ao partido em forma de propina e contribuição eleitoral. Dezenas de bilhões de reais foram desviados nessas operações. É isso que uma parte dos brasileiros quer de novo? Com a volta do PT ao poder, o dinheiro dos brasileiros vai voltar a ser desviado para sustentar a ditadura cubana. Daniel é quem garante”.

Nós, do PTB, estamos atendendo ao chamado da deputada Carla Zambelli. Dia 1° vamos lutar pela democracia e pela liberdade. Vamos às ruas pela aprovação da PEC do voto impresso e da contagem pública de votos. 

ESPERAMOS VOCÊS, PATRIOTAS!! 

Muitos deputados e senadores aprovam cerca de R$6 Bilhões para o Fundão Eleitoral, para fazer campanha, mas não querem fazer valer o Voto Impresso, o escrutínio público! Quantos estão em conluio com o sistema corrupto?

Financiamento público de campanha é usar o seu dinheiro para defender ideias que você discorda. Está errado. Cada um deve financiar aquilo que tem afinidade. Se você é contra, não deve ser obrigado a pagar campanhas a favor. Em política, ideia sem engajamento, morre.

Uma ideia política deve convencer pessoas a financiá-la. O dinheiro público não deve sustentar ideias sem representação social. Igualdade de ideias é na academia. Política é lugar de representatividade e contraste. Se não fosse assim, todas as eleições acabariam empatadas.

O PTB respeita as regras do jogo. Se disserem que vale gol de mão, nós faremos. Não deixaremos apenas os adversários fazerem. Mas, queremos boas regras. Sempre fomos a favor do financiamento eleitoral privado. Somos contra o financiamento público. Aumentá-lo é afrontoso”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...