sábado, 17 de julho de 2021

Senador Eduardo Girão aponta projeto de poder de Renan, Randolfe e Omar na CPI: ‘É desumano’


Em entrevista a Carine Belluzzo, no programa Argumento, veiculado pela TV Senado, o senador Eduardo Girão apresentou suas impressões sobre a CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”. Girão apontou que a falta de credibilidade da CPI afeta a imagem de todo o Congresso. O senador disse: “Subiu o número de brasileiros que consideram ruim ou péssimo o trabalho do Congresso. Creio que a CPI contribuiu para isso. Temos visto uma CPI parcial, que abusa da agressividade, desrespeito com as testemunhas, chegando ao ponto de tentativa de humilhação. Senadores tentando humilhar testemunhas. Sou partidário de que os fins não justificam os meios: a CPI vem derretendo justamente pela condução da cúpula”. 

O senador lamentou a condução da CPI pelo “G7”, dizendo: “É uma CPI politiqueira. A parte de estados e municípios, não obstante os escândalos que a Polícia Federal mostrou, a CPI blinda, de forma vergonhosa, descarada. A gente vai continuar insistindo, pois o povo brasileiro quer saber a verdade e estamos lá para representar os anseios legítimos da sociedade”

Girão lembrou que seu requerimento teve a assinatura da maioria dos senadores, mas segue sendo ignorado pelo comando da CPI. O senador apontou: “O esquema do Consórcio Nordeste pode envolver dois ex-ministros do Governo Dilma. Daí, talvez, essa blindagem. Esse escândalo é estarrecedor. Para evitar a convocação de Gabas, até senador que nunca tinha votado foi chamado para votar. A CPI fica empurrando com a barriga e não vota”.

O senador lembrou ainda as muitas ocasiões em que os requerimentos para investigar corrupção nos estados “desapareceram” na hora de votar. Girão disse: “Quanto a prefeitos, foi tirado na véspera. Eu cobrei e houve um festival de agressividade, até em relação à minha pessoa. A CPI, definitivamente, diferente da CPI do mensalão, do petrolão, que investigaram corrupção, desvios, que é algo que o povo brasileiro não aceita mais, não investiga. A CPI sequer tem um plano de trabalho aprovado. Eles passam por cima. O objetivo é eleitoral. Acho isso uma desumanidade. O povo brasileiro com problemas na saúde pública, desemprego altíssimo e aumentando, fome, e esse pessoal fazendo politicagem aqui dentro por projeto de poder para o ano que vem. Temos que aceitar que Bolsonaro ganhou a eleição. Até hoje, tem gente que não aceita isso”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...