terça-feira, 6 de julho de 2021

Senador Girão expõe autoritarismo de Renan Calheiros e ‘grupo fechado’ de Omar na CPI


No decorrer do depoimento de Regina Célia Oliveira, fiscal do contrato para compra da Covaxin, na CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Eduardo Girão assestou a ocorrência de atos de abuso de autoridade e agressividade por parte de Renan Calheiros e de outros parlamentares na CPI, além de pressionar pela investigação do Consórcio Nordeste

O senador aferiu: “Esse clima que está hoje aqui tem sido normal. Está até mais equilibrado em relação a outros depoentes: tentando induzir respostas, de uma forma até mais agressiva. Quando a resposta não é exatamente a que o relator, Renan Calheiros, quer ouvir, chegamos ao ponto de colegas mandarem advogados saírem, serem expulsos”.

No ensejo, ele complementou: “O assunto Consórcio Nordeste está no imaginário das pessoas. Teremos votação amanhã. Tivemos o escândalo de 300 respiradores comprados, pagos antecipadamente, e nunca entregues. É um assunto que causa muito incômodo, pois a verdade incomoda. Temos dois ministros de governos anteriores que, de alguma forma, têm relação com esse processo escandaloso. A verdade vai triunfar. Não dá para segurar por muito tempo”.

Ademais, Girão protestou: “Essa CPI toma decisões sem ouvir os próprios membros titulares, como eu. Muitas vezes, sei pela imprensa das decisões que esse grupo fechado toma. Algo um tanto autoritário e até desrespeitoso”.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...