quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Bolsonaro se pronuncia ao antecipar auxílio emergencial e condena medidas arbitrárias de governadores e prefeitos


O presidente Jair Bolsonaro anunciou o novo cronograma do Auxílio Emergencial, a ser pago por três meses, até o início do novo programa do governo, chamado Auxílio Brasil. Em seu discurso, Bolsonaro comemorou a diminuição de casos, afirmando: “graças a Deus, os números têm diminuído bastante, em grande parte graças aos programas de vacinação do governo, que começaram no ano passado, com os pré-contratos”. 

O presidente lembrou ainda que, no primeiro ano da pandemia, “o governo conseguiu manter o emprego de mais de 11 milhões de pessoas - emprego formal, com carteira assinada”. O presidente acrescentou: “O grande baque, a grande perda, foi no meio dos informais, ou, como alguns falam, os invisíveis - na casa de 38 milhões de pessoas”. 

Bolsonaro explicou que o auxílio tornou-se necessário devido às medidas tomadas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia. O presidente disse: “essa política, exclusiva de governadores e prefeitos, atingiu em cheio os mais necessitados. O governo, de imediato, lançou o programa Auxílio Emergencial”. O presidente lembrou ainda que, somente no ano passado, o governo pagou mais de 300 bilhões em auxílio emergencial, o que equivale, na prática, a mais de 13 anos de Bolsa Família.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...