sexta-feira, 13 de agosto de 2021

General, deputados, jornalistas e senadores se manifestam após prisão de Roberto Jefferson a mando de Moraes, do STF


A prisão do presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson, a mando de Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal, chocou os brasileiros e levou parlamentares, políticos e cidadãos a se manifestarem pelas redes sociais. 

A vice-presidente do PTB, Graciela Nienov, disse: “Todos nós do PTB ficamos absolutamente chocados com a prisão do nosso líder Roberto Jefferson. Peço a todos que orem principalmente pela integridade física dele. Do jeito que as coisas estão, temo pela saúde e até pela vida do Presidente do PTB. Peço a vocês que orem por Bob Jeff”. 

O jornalista Rodrigo Constantino disse: 

“Bob Jeff é estridente? Sim. Mas isso não é crime. Não justifica prisão arbitrária. Todo regime totalitário testa limites com alvos mais “radicais”. Mas isso é só o começo! O silêncio da sociedade, a inação dos órgãos competentes, o “apenas cumprindo ordens” são convite ao caos!

A única saída institucional antes que o pior aconteça depende de Pacheco. Tenha coragem de agir, senador! Coloque a democracia e a liberdade acima de eventuais medos. A bola para impor limites constitucionais ao abuso de poder está com vc. Marque esse gol. O tempo urge!”

O senador Luís Carlos Heinze observou: “Setores do Judiciário e da opinião pública parecem ter estabelecido um demarcador. Você é contra o presidente Jair Bolsonaro? Está certo e pode chamá-lo do que quiser, de geno*** pra baixo. É a favor dele? Cuide com o que fala, pois pode ser preso por "ameaçar a democracia"”.

O deputado estadual Douglas Garcia disse: “Minha solidariedade a Roberto Jefferson. Mais uma prisão arbitrária no Brasil! Enquanto isto, o Senado, a única Casa que tem poder para barrar estes abusos está de joelhos ao sistema. O jurídico do PTB está tomando todas as medidas cabíveis nacionais e internacionais”.

A escritora Claudia Wild afirmou: “A suprema sanha policialesca precisa ser contida. Mandar prender o presidente de um partido político, Roberto Jefferson, pelo inexistente crime de “organização criminosa digital” é mais um descalabro. É caso de perseguição pura e simples. Não há mais ordem jurídica no país”. 

Getúlio Batista, presidente estadual do PTB/RN, afirmou: “Meu total e irrestrito apoio ao nosso líder e Presidente Roberto Jefferson! Estou orando pela integridade física e saúde do meu querido amigo, líder e Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson! Rogo a Deus seu breve retorno, que Deus o proteja. Muita força e fé Roberto!”

O deputado federal Bibo Nunes disse: “O Ministro Moraes, do STF, ao prender o Presidente do PTB, Roberto Jefferson, por crime de opinião, está sendo provocativo demais, não medindo consequências e ultrapassando os limites da arrogância. Quer apagar fogo jogando gasolina!”

O deputado federal General Girão alertou: “Mais uma prisão de um apoiador do Governo Bolsonaro, por Crime de Opinião. Estamos em um ESTADO DE EXCEÇÃO?”. O general prosseguiu: “A liberdade de expressão e a livre manifestação do pensamento foram criminalizadas como "ataques antidemocráticos". E não são atos do Poder Executivo. Imaginem se fossem”.

A deputada Carla Zambelli questionou: “Em que tipo de país do mundo alguém pode ser a vítima, o delegado, o órgão de acusação e o juiz do mesmo processo, mandando continuar uma investigação já arquivada pelo Ministério Público e prendendo, por iniciativa própria, o suposto agressor? 07/09 eu vou pra Paulista. Chega”.

O deputado estadual Márcio Gualberto disse: “Roberto Jeferson foi preso por criticar ministros do STF e o que está errado em nosso País .Por meio da intimidação e da violência suprema, Alexandre de Moraes está exigindo, de todos os brasileiros, uma só forma de pensar e agir. E quem não aceitar adorar os semideuses, será preso”. 

Bárbara, do Canal Te Atualizei, ironizou: “O Senado, casa do povo, assiste tudo rindo da cara do mesmo povo que deveria proteger e representar. Temiam tanto uma ditadura que criaram seu próprio ditador”.

O pesquisador em Segurança Pública Fabrício Rebelo, questionou: “Será possível que, diante dos acontecimentos postos à evidência, ainda se tenha dúvida de que rumo está sendo tomado pela nação brasileira? Alguém ainda alimenta o discurso de que falar em Estado totalitário é "teoria da conspiração"?”

O deputado Eduardo Bolsonaro perguntou: “O que são atos antidemocráticos? milícia digital? Fake news? A democracia, essa balela de Estado democrático de direito, já não estão sob ameaça, estão sob ataque intenso mesmo. O Senado tem que enxergar quem joga fora das 4 linhas da constituição”.

O ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, fez um alerta, dizendo: 

Você não gosta do Bob Jeff? OK!

Ele fala e faz coisas com as quais não concordamos? SIM!

Desta vez, ele foi preso por corrupção ou algo concreto? O inquérito do STF tem tipificação precisa? É constitucional?

O problema:

Hoje foi o Bob Jeff, amanhã serei eu e, em breve, será VOCÊ!

O escritor Bernardo Küster afirmou: “Gostar ou não do Roberto Jefferson não importa agora. Tudo o que o marido da dona Vivi (Moraes) tem feito nesses inquéritos é ilegal, inconstitucional e flagrantemente imoral. Quando acaba a lei e a ordem, tudo desaba para todos os lados. Inclusive para os que hoje comemoram”.

O ex-senador Magno Malta e o deputado federal Otoni de Paula manifestaram-se através de vídeos divulgados pelas redes sociais. Assista.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...