domingo, 29 de agosto de 2021

Lula ameaça censurar imprensa e internet e sociedade reage e denuncia autoritarismo


O ex-presidente Lula declarou, como faz há anos, que pretende, caso chegue ao poder, regulamentar a atividade de imprensa, a internet e os meios de comunicação. As declarações do ex-presidente geraram reação por parte da sociedade, que denunciou a intenção de censura e as tendências ditatoriais do eterno candidato. 

A escritora Claudia Wild apontou: “Enquanto Bolsonaro, massacrado diuturnamente pela mídia, defende a imprensa e a internet livres, o tiranete ex-condenado promete ‘regular os meios de comunicação e a internet’. Nome bonitinho para a censura que o sujeitinho quer. E a imprensa brasileira continua calada!”.

O investidor Leandro Ruschel afirmou: “A decisão do TSE de impedir monetização de canais conservadores no Youtube é um ato de censura. É como se veículos de comunicação -  rádios, jornais e emissoras de TV - fossem proibidos de vender espaço publicitário, o que levaria ao seu fechamento. Estadão apoia e comemora decisão do TSE que censura canais conservadores, através de desmonetização. Os militantes de redação combatem a liberdade de expressão. Defendem o direito apenas para eles mesmos”. Ruschel acrescentou: “Quando Lula fala que vai regulamentar a imprensa e a internet, ele está apenas concordando com os militantes de redação, que há tempos defendem a censura, acreditando que ela será direcionada apenas aos influenciadores fora da velha imprensa. Eles estão cavando a própria cova”.

A vice-presidente do PTB, Graciela Nienov, disse: “O candidato da imprensa é aquele que afirma que irá regulamentar a imprensa. Obviamente que "regulamentar a imprensa" é impor algum tipo de censura. E os jornalistas caladinhos diante dessa ameaça à sua liberdade de atuação. A imprensa brasileira é gado de Lula e do PT”.

A deputada Bia Kicis apontou: “O ex condenado Lula promete censura mas, claro, diz que não é censura. E a imprensa, vai ficar calada? Acham que não chegará a sua vez?”.

O deputado Eduardo Bolsonaro afirmou: “Enquanto a imprensa mente que Bolsonaro ameaça a democracia, Lula reafirmou que se o PT voltar ao poder, vai censurar a mídia e controlar a internet. Bolsonaro está elaborando decreto garantindo liberdade para todos nas redes, enquanto Lula quer censura. Quem é o ditador?”.

O empresário Flávio Augusto observou: “Lula disse hoje que, se vencer as eleições em 2022, regulará a imprensa e a internet. E completou: “não é censura”. Finalizou defendendo o falecido ditador Hugo Chavez da Venezuela que perseguiu e fechou meios de comunicação. Coitado do Brasil…”.

O deputado federal Coronel Tadeu conclamou: “O ex-presidiário fez as declarações em entrevista ao jornal Bahia no Ar, na quinta-feira 26. Além disso, o petista também prometeu a regulação da imprensa, o que, na prática, todos sabemos que é censura. Por isso, temos que impedir a eleição desse can****!”.

O presidente da fundação Palmares, Sérgio Camargo, relatou: “Lula defende abertamente censura da imprensa e da internet, sob o disfarce da "regulamentação"”.

O deputado Marcel Van Hattem disse: “É inacreditável que a declaração do ex-presidente Lula sobre a necessidade de regulamentar a mídia no Brasil tenha passado praticamente despercebida pelos grandes veículos de comunicação, que não estão discutindo essa ameaça à liberdade de informação. Lula e o PT seguem com a ideia fixa de “regulamentar os meios de comunicação”. Isso significa, na prática, censura e controle de conteúdo para calar as opiniões divergentes”.

O economista Rico Pinheiro ironizou queixas da velha imprensa por censura judicial: “Quando prenderam jornalista, PF no Terça Livre, inquérito de Fakes News, censura e banimento, derrubada  de canais de YouTubers, cancelamento nas redes sociais, a Velha Imprensa Lixo riu e escarneceu, achando que o autoritarismo e ditadura do Sistema, não a atingiria! Pois é...”.

O empresário Salim Mattar, ex-secretário de privatizações do governo Bolsonaro, disse: “Pau que bate em Chico, bate em Francisco. A mesma mídia que se calou diante da censura de veículos de imprensa de direita, agora sofre censura por parte de juízes. A imprensa deveria defender mais explicitamente a liberdade de expressão, um dos pilares da nossa democracia”.

A jornalista Carina Belomé apontou: “Lula quer e fará se puder a CENSURA geral contra opiniões contrárias às suas. Ele admira o sistema chavista e apoia que o Brasil viva o mesmo que VENEZUELA. É isso o que queremos? Quem não conhece a história está fadado a repeti-la”.

A advogada Raquel Stasiaki questionou: “Como é que jornalistas conseguem passar pano pra Lula que diz abertamente que vai regular os meios de comunicação?”

A advogada Luciana Barros disse: “O fato de Lula ser um soberbo que tem a certeza da impunidade e diz tudo o que pensa, presta um serviço ao Brasil, na medida em que expõe com crueza a CENSURA que o mecanismo ao qual ele pertence vem implantando no país e fará muito pior no exato momento em que (‘se’) retomar o absoluto poder.

O deputado federal General Girão Monteiro asseverou: “Nunca na história do Brasil, essa palavra nos motivou tanto para estarmos dia 7 de setembro nas ruas. São tempos de cerceamento dos nossos direitos. Expressão, opinião, pensamento e de ir e vir. #LIBERDADE O Povo é soberano. Vamos juntos apoiar o presidente”.

O deputado Luiz Lima, por seu turno, argumentou: “Liberdade de expressão é poder falar de qualquer parlamentar ou ministro do STF da mesma forma que se fala do presidente da república”.

O músico Roger Rocha Moreira, do Ultraje a Rigor, avaliou: “Aham, uma censura do bem”.

O perfil Charges: O Sal Conservador” assinalou: “O Sindicato das Empresas de Rádio e TV do RS está preocupado com ordem judicial de censura prévia a uma reportagem da RBS TV sobre corrupção. Agora a velha imprensa está reclamando de inconstitucionalidade? Pois é… Censura na TV dos outros é refresco. Não foi por falta de aviso!”.

O Tenente Mosart Aragão, assessor do presidente Jair Bolsonaro, respondeu a protestos da velha imprensa a respeito de decisões judiciais que afetaram seus interesses: “Olha aí... A moda vai pegar... Ah! isso é censura e o que ocorreu com os outros sites de apoiadores do presidente não?!”.

A vereadora Gabriela Rodart explanou: “Bolsonaro hoje: ‘Deus me colocou aqui, só Deus pode me tirar’. A liberdade é mais importante do que o pão, sem liberdade não há nem vida. Todos os cristãos estão contigo, presidente! Quem defende ditadura, discriminação, autoritarismo, censura, faz o trabalho do inferno na terra”.

O perfil Caneta Desesquerdizadora dissecou: “Lula já diz que regulará a imprensa e a Internet se for eleito. Segundo o criminoso petista, isto não seria censura, seria apenas para "conduzir a Internet pro bem" e "democratizar" as televisões repartindo elas. Este é o "democrata" segundo a mídia brasileira”.

Fernando Bolsomito comentou: “Quando são "bolsonaristas", chamam de justiça. Quando atinge a velha mídia é censura”.

Augusto de Franco analisou:

“Lula disse. Está nos jornais de hoje. "Se eu voltar eu vou regular os meios de comunicação deste país”. Como é que um presidente faz isso num país em que há liberdade de imprensa? Enviando um projeto de lei ao parlamento. Ora, para tanto ele não precisa voltar. Basta que os deputados e senadores petistas apresentem tal projeto.

Se, para "regular os meios de comunicação", é preciso que isso parta de alguém que está na presidência da República, então alguma coisa está errada. Lula está dizendo que vai usar o seu poder executivo para forçar a aprovação da lei pelo Congresso? Basta um projeto de lei ou é necessário modificar a Constituição? Aliás, a liberdade de imprensa não é cláusula pétrea?

O que Lula está querendo dizer exatamente? Vamos pegar o contexto da declaração inteira de Lula. “Estou conversando com muita gente, estou ouvindo muito desaforo, leio muito a imprensa. Tem alguns setores da imprensa que não querem que eu volte a ser candidato. Porque se eu voltar eu vou regular os meios de comunicação deste país”. Trata-se então de uma vingança contra os setores da imprensa que não querem a sua volta, ou que lhe fazem críticas?

Não poderia haver declaração mais desastrada e mais reveladora. Desastrada porque reacende a dúvida sobre as convicções democráticas do lulopetismo. Fica-se pensando que ele vai desenterrar aquela velha proposta do PT de "controle social da mídia" - que, para quem não é tolo, significa controle partidário-governamental dos meios de comunicação. Reveladora porque deixa escapar o caráter autoritário do líder, que não aceita críticas, quer dizer, não convive bem com a oposição.

E é reveladora também porque deixa claro que Lula é um populista. Pois a experiência mostra que a primeira medida de todo líder populista que chega ao poder é tentar restringir a liberdade de imprensa”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...