terça-feira, 17 de agosto de 2021

Senador Girão aponta 'caçada' a vozes dissonantes e perseguição a conservadores ao abordar censura do TSE à Folha Política e a outros canais conservadores


Durante sessão da CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Eduardo Girão apontou o absurdo da decisão do TSE que censurou a Folha Política e outros canais conservadores, através do bloqueio da monetização e da redução forçada de alcance. 

O senador lembrou que a decisão abrange canais independentes, que estão sendo perseguidos por serem conservadores, e inclui até mesmo um canal de humor político. Girão disse: “olha a que nível chega a perseguição! É ou não é uma ditadura?”. 

O senador Eduardo Girão lembrou que os excessos de ministros de cortes superiores ocorrem porque o Senado se omite em seu papel institucional. Girão disse: “tudo isso está acontecendo por uma omissão nossa, do Senado Federal, que fica em silêncio”. O senador lembrou que, desde o início de seu mandato, vem exigindo que a Casa cumpra seu papel, e alfinetou colegas que deixaram essa defesa de lado quando os abusos atingiram adversários políticos. 

O senador conclamou: “precisamos deliberar sobre as dezenas de pedidos de impeachment de ministros”. Ele lembrou que analisar um pedido não implica necessariamente em cassar o mandato de um ministro, mas é necessário que o pedido seja ao menos avaliado, e não apenas engavetado pela vontade única do presidente da Casa. Girão disse: “chegou a hora de a gente encarar e não sermos coniventes com esse problema institucional que vive o país porque o senado não faz o seu papel institucional”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...