quarta-feira, 4 de agosto de 2021

Senador Marcos Rogério alerta para estratégia 'perigosa' da CPI e expõe contradições de Renan, Omar e Randolfe


Em entrevista coletiva após a oitiva do pastor Amilton Gomes de Paula na CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Marcos Rogério afirmou que o depoimento foi mais um em que o comando da Comissão “parte do nada para chegar ao nada”, já que não há crime a ser investigado. O senador apontou que, mesmo sem qualquer pagamento e sem compra de vacinas, o comando da CPI insiste em manter uma narrativa com o fim exclusivo de desgastar o governo federal. 

O senador Marcos Rogério falou ainda dos requerimentos aprovados em bloco, que quebram os sigilos de cidadãos sem qualquer fundamentação e sem indício de crime. O senador disse: “a ordem natural é primeiro tomar o depoimento. Havendo dúvidas, pode fazer uma acareação. E, havendo suspeitas, se determina a quebra de sigilos. Aqui não: antes de tudo, primeiro quebram os sigilos, abrem informações privadas de pessoas e empresas, para ao final verificar se há algum elemento que justifique a investigação. É uma total inversão da ordem de investigação. E eu acho que isso é perigoso”. 

O senador apontou ainda que, enquanto viola garantias e cria narrativas para tentar incriminar alguém do governo federal, a CPI faz vista grossa para indícios reais de corrupção. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...