quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Senador Marcos Rogério escancara ‘circo dos horrores’ de Renan e Randolfe e tática de cortina de fumaça na CPI


Em entrevista coletiva após sessão da CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Marcos Rogério criticou o excesso de depoimentos de pessoas que não são acusadas de crimes. Falando sobre o depoimento do tenente-coronel Helcio Bruno de Almeida, presidente do Instituto Força Brasil, o senador considerou o depoimento “uma grande perda de tempo”. 

O senador questionou: "Qual é o fato que justifica a tomada de um depoimento tão longo e que nada, ou pouco, tem a contribuir com a CPI? Poderíamos usar esse tempo para investigar o uso dos recursos enviados a estados e municípios”. Marcos Rogério pontuou: “me parece que a estratégia da oposição é gastar tempo com essas narrativas acusatórias, mesmo que não tenha consistência, para impedir que a CPI investigue o Consórcio Nordeste, investigue o que aconteceu em Santa Catarina… O caso de Cuiabá, agora, é gravíssimo.  Veja: eu apresentei vários requerimentos, pedi o compartilhamento de informações da PF, do MPF, a convocação do secretário de saúde, ex-secretários, diretores…  Por quê? Porque estamos diante de um caso escandaloso - empresas contratadas com dinheiro da covid… com suspeita de corrupção ativa, corrupção passiva, organização criminosa, mas isso a CPI não quer investigar. Por quê? Por que não querem investigar corrupção de verdade? Por que não querem, realmente, olhar o que aconteceu com os bilhões encaminhados a estados e municípios?”. 

O senador Marcos Rogério lamentou: “É triste olhar a CPI sendo transformada em um circo de horrores para a criação de narrativas, um ambiente de disputa pré-eleitoral. Não é isso que o Brasil espera da CPI”. Ele acrescentou: “Espero que eles se cansem de ficar com essa narrativa o tempo todo, e ou encerrem a CPI ou partam para uma investigação de verdade”.

Questionado sobre o depoimento do deputado Ricardo Barros, Marcos Rogério apontou: “é uma medida necessária e postergar essa medida talvez signifique patrocinar uma tentativa de desgaste político de um colega parlamentar”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...