quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Senador Marcos Rogério rebate Renan, expõe ‘pedalada’ da CPI e farsa de acareação de Miranda com Onyx


Em coletiva de imprensa após sessão da CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Marcos Rogério pormenorizou as táticas empregadas por Randolfe Rodrigues, Renan Calheiros e Omar Aziz com o intuito de macular e depreciar o Governo Bolsonaro por meio da instrumentalização da Comissão Parlamentar de Inquérito com finalidade eleitoral. 

O parlamentar assinalou: “Essa é mais uma pedalada da CPI. Na falta de uma pauta de investigação efetiva, eles tentam criar momentos de espetacularização, de embate. Vai levar a quê? Qual o objeto dessa acareação? O deputado Onyx Lorenzoni, atualmente ministro do Governo Bolsonaro, sequer foi ouvido nesta CPI. Ouviu-se Luís Miranda e, depois, deveriam ouvir Onyx Lorenzoni. Isso não aconteceu. Podemos lamentar que esse expediente esteja sendo usado para desviar o foco da CPI, que é investigar sem seletividade, sem escolher a seara política como palco de antecipação do processo eleitoral”.

Ademais, o senador pontuou: “O que está em jogo na CPI não é investigar fatos, buscar evidências, saber se houve crime ou não houve. Crimes parecem ter havido em muitos estados e municípios. Há operações da Polícia Federal, da Polícia Federal, há esquemas para desviar recursos. Ficam rodando em círculos para tentar gerar um desgaste para o Governo Bolsonaro”

Dessa forma, Marcos Rogério sintetizou: “É apenas uma luta permanente para gerar desgaste para o governo. Investigar corrupção de verdade, isso eles não querem. Estamos há dois, três dias sem nada consistente nesta CPI”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...