terça-feira, 10 de agosto de 2021

Senador Marcos Rogério retruca 'surto' de senadores da CPI sobre recepção de Bolsonaro a tanques em Brasília


Durante sessão da CPI da Pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Marcos Rogério ironizou a gritaria da esquerda em torno de um desfile militar ocorrido pela manhã. O senador lembrou que o desfile estava previsto muito antes que a votação do voto impresso auditável fosse marcada na Câmara, e alertou para o uso da gritaria como manobra. 

O senador Marcos Rogério apontou: “As Forças Armadas não agem de improviso. Obviamente, esse desfile, essa manifestação já estava preparada. Forças Armadas em desfile não me assustam e nem me constrangem. Tem outras coisas que assustam e constrangem. O Brasil já vivenciou isso nas últimas décadas. O que me constrange é o desfile de corrupção, o desfile de roubalheira, o desfile de dinheiro público do Brasil saindo do país e indo financiar obras e serviços em países dominados por ditadores, por comunistas”

O senador prosseguiu: “Um alinhamento de esquerda que tirou do brasileiro para colocar em Cuba, na Venezuela, em outros países. Isso me constrange. Sessenta bilhões de reais saíram do Brasil, do nosso BNDES, para financiar obras mundo afora. E detalhe: o maior calote. O Brasil não está recebendo. O dinheiro que faltou para reestruturar a rede de saúde de Rondônia, Roraima, Amapá e tantos outros estados. Esse dinheiro saiu daqui em desfile oficial nos governos do PT. Esse desfile me incomoda, me tira a paz, me tira a paciência, pois faltou para os brasileiros”

O senador questionou ainda por que parlamentares se sentiriam intimidados com um desfile das Forças Armadas do País: “Hoje, vivemos o caos da pandemia, mas talvez o impacto fosse menor se não tivessem roubado tanto (...). O desfile dos militares nas avenidas não me constrange, não me amedronta. Quem tem medo de militar tem suas razões...eu não. Não tenho medo dos militares. Tenho medo de quem usa o poder, usa a República para atender aos seus caprichos, ao seu projeto de poder, à perpetuação”.

Marcos Rogério lembrou que a CPI vem criando narrativas mas não tem tido sucesso em encontrar algo que comprometa o governo federal, e por isso tenta criar escândalos. O senador disse: “Não conseguem apontar para um real desviado do Governo Bolsonaro, mas, quando se aponta verdadeiras práticas de corrupção, silenciam. O Brasil vive um momento delicado no que tange à harmonia entre os poderes, mas não é fazendo de uma situação como a de hoje esse palco que nós vamos pacificar o Brasil”.

O senador alertou ainda sobre a movimentação contra o voto impresso, dizendo: “Eu acredito no Brasil. Acredito e defendo a democracia. Assim como defendo, e espero, que a Câmara dos Deputados dê um passo adiante e aprove o voto auditável. Está havendo um esforço de altas autoridades da República contra a segurança, a transparência do voto. Isso que me assusta. O voto auditável é um direito da cidadania e um bem para a democracia no Brasil”.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...