quinta-feira, 12 de agosto de 2021

Senadores ‘surtam’ após líder do governo Bolsonaro relatar como CPI sabota compra de vacinas para o Brasil


Durante sessão da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”, o deputado Ricardo Barros, líder do Governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, aventou como a pressão e a postura intimidatória de senadores estariam coibindo fornecedores de insumos e vacinas para o enfrentamento da pandemia.

O parlamentar frisou: “Quero lembrar aos senhores senadores que o mundo inteiro quer comprar vacinas. Espero que essa CPI traga bons resultados para o Brasil. O negativo, já produziu muito. Muitas empresas interessadas em vender vacinas para o Brasil já não estão mais interessadas”.

Em seguida, Barros foi impedido por gritos de Omar Aziz, Simone Tebet, Renan Calheiros, Eliziane Gama e Humberto Costa. Flávio Bolsonaro e Marcos Rogério retrucaram. O senador Marcos Rogério pontuou: “Não afastou o Consórcio Nordeste, não afastou o que aconteceu nos estados de Santa Catarina, no Pará, no Rio de Janeiro”. Em meio ao tumulto, Omar Aziz suspendeu a sessão.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...