terça-feira, 7 de setembro de 2021

Bolsonaro exige que Moraes, do STF, liberte presos políticos e faz pronunciamento avassalador para multidão na Avenida Paulista


O presidente Jair Bolsonaro discursou à multidão que lota a avenida Paulista neste 7 de Setembro - Dia da Independência. Bolsonaro lembrou que a população vem passando por momentos difíceis, já que, além da pandemia, tem enfrentado o regime ditatorial imposto por governadores e prefeitos em conjunto com o STF. Bolsonaro disse: “pior do que o vírus foram as ações de alguns governadores e prefeitos que ignoraram a Constituição”, lembrando que direitos fundamentais têm sido desrespeitados.

O presidente se dirigiu “a essas pessoas que abusam da força do poder para nos subjugar”, afirmando: “agora tudo vai ser diferente”. Bolsonaro disse: “não podemos permitir que essas pessoas continuem no poder, exercendo cargos importantes”. O presidente fez um duro discurso sobre o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, dizendo: “não vamos admitir que uma pessoa apenas, um homem apenas turve a nossa democracia e ameace a nossa liberdade. Dizer a esse ministro que ele tem tempo ainda para se redimir, de arquivar seus inquéritos. Ou melhor: acabou o tempo dele. Sai, Alexandre de Moraes! Deixa de ser canalha! Deixe de oprimir o povo brasileiro!”.

O presidente exigiu que os presos políticos sejam postos em liberdade e afirmou: “qualquer decisão do senhor Alexandre de Moraes, esse presidente não mais cumprirá. A paciência do nosso povo já se esgotou. Ele tem tempo ainda para pedir o seu boné e cuidar da sua vida. Ele, para nós, não existe mais. Liberdade para os presos políticos! Fim da censura! Fim da perseguição àqueles conservadores, àqueles que pensam no Brasil!”.

O presidente mencionou também o ministro do TSE que censurou páginas e sites conservadores como a Folha Política e Bárbara, do canal Te Atualizei, e a mobilização do TSE contra o voto impresso, afirmando: “não posso participar de uma farsa como essa patrocinada, ainda, pelo TSE”. Bolsonaro prosseguiu, dizendo: “não vamos mais admitir que pessoas como Alexandre de Moraes continuem a açoitar a nossa democracia e desrespeitar a nossa Constituição”. O presidente lembrou que o ministro teve todas as oportunidades, mas continuou, dizendo: “como, agora há pouco, interceptou um cidadão americano”. 

O presidente disse ainda: “O apoio de vocês é primordial, é indispensável para seguirmos adiante. Quero mais uma vez agradecer a todos vocês, agradecer a Deus pela minha vida e pela missão. E dizer àqueles que querem me tornar inelegível em Brasília: só Deus me tira de lá”. O presidente reiterou que vê três opções para seu futuro: preso, morto ou vitória. E disse: “dizer aos canalhas que eu nunca serei preso”, acrescentando: “a minha vida pertence a Deus, mas a vitória é de todos nós”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...