terça-feira, 28 de setembro de 2021

Bolsonaro expõe libertação de agricultores diante do MST e se pronuncia sobre ‘grito de liberdade’


O presidente Jair Bolsonaro discursou durante a inauguração da Estação Cidadania, em Teixeira de Freitas, na Bahia. O presidente também entregou títulos de propriedade rural, prosseguindo na intensa reforma agrária que vem promovendo desde o início de seu governo. O presidente relembrou momentos de sua campanha e falou sobre as dificuldades pelas quais os brasileiros vêm passando em meio à pandemia. 

Bolsonaro apontou que seu governo vem buscando meios para ajudar a população, mencionando o auxílio emergencial e os programas para a manutenção de empregos, lembrando que o Brasil teve que enfrentar a pandemia, a inflação no mundo todo, e as medidas impostas por governadores e prefeitos a pretexto de combater a pandemia. 

O presidente manifestou alegria por “ver pelo Brasil, não mais a cor vermelha, mas as cores verde e amarela da nossa bandeira”. Bolsonaro disse: “sabemos que o bem maior de um povo é a sua liberdade. Disso, nós temos a certeza, como demonstrado no último dia 7 de setembro, que não abriremos mão”. O presidente disse: “com esperança e com fé, nós venceremos quaisquer desafios. A certeza de estarmos no caminho certo é a forma como nosso povo tem se apresentado em todo o Brasil”. 

O presidente relembrou como guiou seus passos com diferentes passagens bíblicas. Bolsonaro relembrou o versículo de João 8:32 e disse: “o nosso povo precisava de liberdade. Não podia mais continuar enganado por ocasião das eleições. Falar a verdade foi um grito de liberdade no meio do povo brasileiro”. O presidente também mencionou a passagem que adotou depois da posse, pedindo ao povo que faça suas críticas “com fundamento e razão”. Por fim, o presidente mencionou a passagem que vem repetindo: “nada temeis, nem mesmo a morte, a não ser a morte eterna”, afirmando que “a morte eterna estará longe daqueles que creem em Deus e buscam fazer o bem para o seu próximo”. 

Bolsonaro falou da importância da propriedade privada, apontando que ser o dono da terra liberta as pessoas do jugo de alguns “movimentos”. Bolsonaro disse: “esse título de propriedade é uma carta de alforria, é um grito de liberdade, é a certeza de que vocês não serão mais escravizados por quem quer que seja. É a certeza, também, de que o que você construir na sua propriedade ficará para seus filhos e netos. Nós garantimos a propriedade privada para vocês. Garantir que nunca mais serão usados politicamente para um projeto de poder de quem quer que seja. Vocês passam a ter aquilo que é mais valoroso para todos nós, que é a nossa liberdade”. 

A liberdade, no Brasil, está sob ameaça, assim como a propriedade privada, em consequência do ativismo judicial de alguns membros do Judiciário. A renda da Folha Política e de outros sites e canais está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, com o apoio e respaldo do ministro do STF Luís Roberto Barroso, que é também presidente do TSE. O confisco da renda atinge todos os vídeos produzidos pelo jornal, independente de tema, data, ou qualquer outro fator. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a manter o jornal, doe qualquer valor utilizando o QR Code que está visível na tela, ou use o código Pix ajude@folhapolitica.org

Com a sua ajuda, a Folha Política poderá se manter firme e continuar o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...