domingo, 12 de setembro de 2021

Coronel Telhada expõe reação de milhões de pessoas a arbitrariedades do STF em 7 de setembro: ‘Desmandos’


Em pronunciamento na ALESP - Assembleia Legislativa de São Paulo -, o deputado estadual Coronel Telhada falou sobre os objetivos e mensagens dos cidadãos brasileiros na mega manifestação do dia 7 de setembro - Dia da Independência. O deputado disse: “Na Avenida Paulista, no dia 7 de setembro, o povo brasileiro mostrou o que quer: mostrou que não suporta mais os desmandos da Alta Corte brasileira e não aceita quem trabalha fora da Constituição. Tinha tanta gente que a gente não conseguia colocar o pé no chão. E a imprensa canalha vem dizer que tinha 125 mil pessoas. Eu já comandei parada, Reveillon, e digo para vocês: tinha mais de 2 milhões de pessoas na Avenida Paulista (...). Participamos de um ato democrático, em defesa da liberdade de expressão. Tem muitos deputados que têm o espírito democrático, mas não têm sangue de barata. Não aguentamos mais canalhices que estamos vendo. Precisamos de uma resposta urgente a quem joga fora da Constituição. Muitos crimes de abuso de autoridade e nada é feito. É necessária uma medida para cessar tudo que está acontecendo”

O deputado criticou a atitude do governador João Doria, que teve a casa protegida por policiais millitares. Telhada disse: “O ditador Dória, o Ditadória, o governador que não vai para o povo, que fica escondido...fui para a casa dele e tinha 200 policiais, mais de 30 viaturas, pegou todo o policiamento da Zona Oeste para colocar na porta da casa dele”. 

Em outro discurso, após lamentar as mortes de policiais no Brasil, o deputado Coronel Telhada disse: “quero também falar rapidamente da situação do Brasil, em que pé nós nos encontramos. Aqui o cara fala mal de um ministro e vai preso. E ele é mantido preso. Nós temos várias pessoas presas por crime de opinião, e todo mundo tem visto o que tem acontecido, e esse é o motivo da reclamação por grande parte do Brasil, por falta de respeito aos direitos constitucionais da pessoa”. 

O deputado lembrou que algumas pessoas foram presas, acusadas de serem mandantes do assalto em Araraquara, mas essas pessoas, embora autuadas em flagrante, foram liberadas após audiência de custódia. Coronel Telhada disse: “não é novidade, né? Se o próprio STF liberou o André do Rap, a gente sabe que a Justiça do Brasil está assim: põe bandido na rua e trabalhador na cadeia. Não respeita nem o direito inviolável do parlamentar de poder se manifestar publicamente. A inviolabilidade dos deputados não está sendo respeitada. Mas, quando se fala no ministro, ele quer ser respeitado. É muito grave o que está acontecendo”. 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...