segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Paulo Guedes escancara plano para rotular Bolsonaro como ‘golpista’ e sabotar o governo: ‘sempre joga dentro das 4 linhas’


Em pronunciamento relacionado aos 1000 dias do Governo Bolsonaro, Paulo Guedes, ministro da Economia, ressaltou como o presidente Jair Bolsonaro está sendo, desde o início de seu governo, perseguido por um roteiro pré-definido, destoante da realidade e voltado a macular e sabotar o seu governo. O ministro enfatizou como o chefe de Estado tem superado desafios, resistido aos incessantes ataques e, ainda, demonstrado o seu caráter democrático e respeitador da Constituição Federal.

Guedes pontuou: “A economia vai crescer 5,4% neste ano, realizando nossa expectativa de que o Brasil voltaria em ‘V’. Já foi feita. Falam do ano que vem. Ano que vem é outro ano e eles vão errar de novo. Previram que a economia ia cair 10% e as economias avançadas 4%. Caímos menos que as economias avançadas. Espanha, Reino Unido, Itália, França, Alemanha, Japão. Voltamos mais rápido”.

Nesta toada, o ministro foi enfático ao assestar como o Governo Bolsonaro não fecha os olhos para a realidade de milhões de brasileiros: “Pela primeira vez, enxergamos os 38 milhões de invisíveis. Não apareciam em lugar nenhum. Agora, está todo mundo dizendo que a miséria aumentou. Não, ela já estava aí, ela só não era relatada. Era o subemprego, o desemprego em massa”. 

Dessa maneira, Guedes explicou como há ataques orquestrados contra o chefe de Estado e seu governo: “As organizações internacionais, como Banco Mundial, o FMI, estão elogiando o desempenho brasileiro durante a crise. Enquanto somos apedrejados aqui dentro, somos elogiados lá fora. Surpreendemos. A democracia brasileira, mais uma vez...Eu elogio sempre a democracia porque o presidente Jair Bolsonaro sempre joga dentro das 4 linhas. Sempre. Ele é atacado, acusado, há um script escrito para colocá-lo no papel de golpista. Ele se recusa a fazer esse papel. Ele é um democrata, um produto da democracia brasileira. Um produto legítimo. Uma aliança de liberais e conservadores. Quem ficou no poder 30 anos não pode descredenciar a democracia se ela resolver mudar de rumo, como resolveu apoiando o presidente. A cada profecia, eles têm se equivocado”.

A ditadura da toga segue firme. O Brasil tem hoje presos políticos e jornais e influenciadores censurados. A Folha Política teve toda sua receita gerada desde 1º de julho de 2021 confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luis Felipe Salomão, do TSE, com o aplauso e o respaldo do ministro Luís Roberto Barroso. Além disso, todas as receitas futuras do jornal obtidas por meio do Youtube estão previamente bloqueadas.

Anteriormente, a Folha Política teve sua sede invadida e TODOS os seus equipamentos apreendidos, inclusive celulares e tablets dos sócios e de seus filhos. Mesmo assim, a equipe continuou trabalhando como sempre, de domingo a domingo, dia ou noite, para trazer informação sobre os três poderes e romper a espiral do silêncio imposta pela velha imprensa, levando informação de qualidade para todos os cidadãos e defendendo os valores, as pessoas e os fatos excluídos pelo mainstream, como o conservadorismo as propostas de cidadãos e políticos de direita.

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado pela ausência de recursos para manter sua estrutura, cumprir seus compromissos financeiros e pagar seus colaboradores, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. A Folha Política atua quebrando barreiras do monopólio da informação há quase 10 anos e, com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...