quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Renan Calheiros insulta Hang e apoiadores de Bolsonaro na CPI, Flávio Bolsonaro e Marcos do Val reagem: ‘Cinismo’


No decorrer de depoimento do empresário Luciano Hang à CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, os senadores Flávio Bolsonaro e Marcos do Val reagiram após Renan Calheiros, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito, insultar o dono da rede de lojas Havan falando em “bobos da corte”. Minutos antes do início do depoimento, em coletiva de imprensa, Renan Calheiros havia proferido a mesma ofensa.

Renan afirmou que “Bobos da corte, independentemente dos trajes usados, são úteis para bajular o rei e os poderosos do camarim, criando cortinas de fumaça para desviar a atenção”. Flávio Bolsonaro contestou: “O senhor está chamando o depoente de ‘bobo da corte’ antes mesmo de começar o depoimento? Que cinismo, relator. Que cinismo. Tenha seriedade, pelo menos. Só tenha respeito, mais nada”. Marcos do Val, por seu turno, corroborou a contestação.

No ensejo, Flávio Bolsonaro complementou: “Omar Aziz, presidente da Comissão, garanta o mínimo de respeito. Luciano Hang não ofendeu pessoalmente ninguém. Renan está ofendendo o depoente e o chamando de bobo da corte”. Marcos Rogério frisou: “Vamos prosseguir. Ser chamado de bobo não é tão grave quanto outros chamamentos que o Brasil conhece bem”. Nesta toada, Renan Calheiros afirmou que “bufões”, segundo a sua perspectiva, “são entidades que não merecem sequer o título de seres humanos”, por terem, segundo sua opinião, “abdicado de valores iluministas”.

No contexto atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. 

A totalidade da renda da Folha Política,assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso do presidente do tribunal, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...