quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Senador Marcos Rogério reage após baixaria e ilegalidades de Renan contra Luciano Hang, dono da Havan, na CPI


Em pronunciamento divulgado pelas redes sociais, o senador Marcos Rogério denunciou excessos ocorridos na sessão de hoje da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça” e “Tribunal de Renan Calheiros”. O senador mostrou que, durante a sessão, foram expostos dados médicos de uma paciente falecida, em violação de princípios éticos básicos. Marcos Rogério afirmou: “um dia triste na CPI. Simplesmente lamentável”. 

Ao divulgar o vídeo, o senador Marcos Rogério disse: 

Tenho feito alertas constantes dos abusos e excessos cometidos pela CPI da Pandemia. Hoje vimos mais um episódio lamentável, na oitiva do diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior.

Recuso-me a acreditar que hoje o relator, de forma inescrupulosa, tenha pressionado o depoente para que desse informações pessoais, inclusive do prontuário de uma paciente, a mãe do empresário Luciano Hang, que são cobertas pelo sigilo, em proteção à intimidade do paciente. E o mais grave, isso aconteceu num momento em que a CPI era presidida por um senador que é médico.

Os mesmos que se dizem tão preocupados e consternados com as vítimas da pandemia e seus familiares, patrocinam um espetáculo de muito mau gosto e que demonstra a que ponto pode chegar a sanha por prejudicar a imagem do presidente e do governo. Uma vergonha, simplesmente lamentável!

O empresário Luciano Hang também se manifestou sobre o que chamou de “os absurdos de hoje”. Em nota, Hang disse: 

Qual é o limite para a maldade humana, para a falta de caráter, de escrúpulos? Quando não têm argumentos, partem para o ataque da honra, da família e da própria mãe. Não vou aceitar tanta canalhice quieto. Fiz tudo o que podia pelos meus pais a vida inteira. O que construí foi para dar a eles uma vida melhor e mais justa. Dois trabalhadores de chão de fábrica, pessoas honestas e maravilhosas, que eu tanto amei. Fomos muito felizes juntos e agradeço imensamente a Deus por ter compartilhado meus dias com eles. Como qualquer filho, quando minha mãe ficou doente, eu fui para a guerra com todas as armas que eu tinha. É esse o meu crime? Minha mãe tinha 82 anos, fazia parte do grupo de risco, ficava em casa e mesmo assim pegou a doença. Ela era cardíaca, tinha diabetes, insuficiência renal, sobrepeso e outras comorbidades. Tomava dezenas de medicamentos diariamente, (...). Quando os sintomas apareceram levamos para São Paulo e a doença evoluiu rápido. Lutamos com ela por mais de um mês, nesse tempo o Covid passou, mas ficaram as complicações por conta das comorbidades e, por isso, infelizmente ela se foi. Tenho total confiança nos procedimentos adotados pelo Prevent Senior e que tudo que era possível foi feito. Deixei claro a causa do falecimento de minha mãe em várias manifestações públicas e nas redes sociais, nunca foi segredo. Lamento que um assunto tão delicado seja usado como artifício político para me atingir, pelo simples fato de eu não concordar com as ideias de alguns membros que fazem parte dessa CPI. Medem os outros pela própria régua. Só quem perde uma mãe sabe a dor que é.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...