quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Bolsonaro adverte para risco de duras consequências de processo em julgamento no STF e mostra como está derrotando o MST


Durante cerimônia de entrega de títulos definitivos de propriedade rural, na cidade de Miracatu, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre um processo em julgamento no Supremo Tribunal Federal que pode impactar toda a economia do País. Bolsonaro lembrou que o Brasil já tem o equivalente a uma região sudeste demarcada como área indígena, e disse: “O STF decide um processo conhecido como Novo Marco Temporal. Caso isso venha a ser aprovado, uma outra área, equivalente à região Sudeste, será também demarcada como reserva indígena. Isso é o fim do agronegócio no Brasil. Isso é a certeza de que poderemos não ter mais a garantia da nossa liberdade. A certeza de que a nossa economia, em grande parte calcada no agronegócio, sofrerá um duro golpe”.

O presidente afirmou: “É fácil ser presidente da República? Não, mas entendo que isso é uma missão de Deus. Tenham certeza: vou cumprir esta missão até o último dia do meu mandato. Não será uma ação mentirosa, sem fundamentação, que vai me tirar de lá”.

Bolsonaro explicou como vem enfrentando o MST, entre outros movimentos, e libertando brasileiros. O presidente disse: “Pensar pelo Brasil, fazer a coisa certa ocupando aquela cadeira, é um caminho muito difícil. Tenham certeza de que não recuaremos, não aceitaremos pressões, venham de onde vierem. Enquanto eu tiver Deus e o povo ao meu lado, nós continuaremos à frente dos destinos da nossa Nação (...). Antes de eu assumir a Presidência, além da corrupção, havia invasões de terra do MST. Nada acontece por acaso. O que fizemos para evitar isso? A primeira coisa foi tirar dinheiro de ONGs que iam para o MST. Não tem dinheiro de vocês para o MST invadir terras. O que fazemos é cada vez mais distribuir títulos de terras. Vocês não estão mais subordinados, impelidos a cumprir ordens de pessoas que nunca pensaram em dar liberdade para vocês”.

O presidente lembrou: “Nós devemos nos preocupar com a liberdade, o bem maior de uma nação. Sem liberdade, não há vida. Mais importante que a própria vida é a liberdade. Não podemos flertar com o Socialismo. Com o Comunismo. Países que fizeram isso dificilmente voltam à democracia. Assistimos a Cuba, Venezuela e, agora, a nossa querida Argentina em um caminho que parece que não terá mais retorno. Pretendo ficar horas na fronteira com a Venezuela e fazer uma live, mostrar a vocês como um regime escraviza um povo. Um regime adorado por grande parte da imprensa brasileira, a qual não tem coragem de mostrar isso. Mulheres grávidas, com criança no colo atravessando a fronteira (...). Queremos isso para o Brasil?”.

A Folha Política mostra, há quase 10 anos, fatos da política brasileira, que incluem atos, pronunciamentos, eventos e declarações de membros dos três poderes, inclusive do atual presidente da República eleito democraticamente pela maioria da população. Antes de sua eleição, a Folha Política mostrou atos dos presidentes anteriores, e, da mesma forma, pretende continuar mostrando os atos dos próximos presidentes, assim como a cobertura completa de fatos de relevância nacional no âmbito da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, das Assembleias Legislativas estaduais, das câmaras municipais, do STF e de outros tribunais. Contudo, atualmente, a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, do TSE, que decidiu inviabilizar o funcionamento de sites e canais conservadores, privando-os dos meios de sobrevivência. 

O confisco de renda atinge todos os vídeos produzidos pelo canal, independente do conteúdo. Essa decisão recebeu o apoio e aplauso do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, presidente do TSE, e se soma a outras medidas já tomadas contra o canal, como a apreensão de todos os equipamentos promovida pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, em inquérito que foi arquivado por falta de indícios de crime. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe qualquer valor pelo Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...