quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Bolsonaro critica ação no TSE para cassar seu mandato e desmonta mentiras de Globo e FSP


Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro iniciou com uma série de respostas a mentiras propaladas pela velha imprensa, mostrando que os veículos agem em conjunto para desgastar sua imagem e para fazer “campanha aberta” para a oposição. 

Bolsonaro ironizou a narrativa de “fake news” e disse: “tem até uma ação no TSE para cassar a chapa Mourão-Bolsonaro por fake news e milícias digitais. Quem entra com uma ação dessas não tem o que fazer”. O presidente brincou que, para fazer fake news contra Haddad, teria que elogiá-lo. Bolsonaro apontou que, embora haja muito estardalhaço em torno da narrativa de “fake news”, ninguém mostra quais seriam as supostas notícias falsas que teriam circulado nas eleições. 

O presidente disse: “quando se fala em fake news, falar que Globo e Folha de São Paulo fazem fake news, chama-se pleonasmo abusivo”. O presidente apresentou uma série de exemplos de mentiras sobre sua viagem no feriado, e mostrou que um veículo inventa um “fato” qualquer e os outros reproduzem. Ele disse: “quando posta, é uma avalanche de outros jornais postando. É impressionante. Mentira o tempo todo”. O presidente concluiu: “É o tempo todo mentindo, essa imprensa nossa. Desqualificando a nós. Fazendo campanha aberta para a oposição”. 

A narrativa de “fake news”, impulsionada pela velha imprensa, tem sido utilizada para perseguir mídias conservadoras, com a “ajuda” de CPIs e de inquéritos secretos conduzidos nas cortes superiores, com pouca ou nenhuma participação do Ministério Público. “Notícias”, “relatórios” e “reportagens” são admitidos como prova sem qualquer questionamento e servem de justificativa para devassas na vida de pessoas e empresas, no que é conhecido como “fishing expedition”. Os dados sigilosos obtidos nas devassas são “vazados” para a velha imprensa - a concorrência - que expõe as pessoas e empresas como se tivessem cometido crimes, e dão causa a novas medidas abusivas. 

A Folha Política, atualmente, tem toda a sua renda confiscada por uma ‘canetada’ do ministro Luís Felipe Salomão, do TSE, com o apoio e louvor de Luís Roberto Barroso, do STF, que é também presidente do TSE. A ‘canetada’ de Salomão confisca a renda de vários sites e canais conservadores, buscando impedir a atividade da imprensa independente conservadora através do sufocamento financeiro. 

Se você apoia a Folha Política e pode nos ajudar a impedir que o jornal seja fechado, doe qualquer valor usando o Pix, através do QR Code que está visível na tela, ou usando o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem enfrentando a espiral do silêncio, mostrando os fatos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...