domingo, 10 de outubro de 2021

Bolsonaro rebate repórter, desmoraliza Globo, Folha de São Paulo e Estadão e encerra entrevista


Durante entrevista concedida a um repórter da velha imprensa, no Forte dos Andradas, no Guarujá, o presidente lamentou a decadência da velha imprensa. Ao ser questionado sobre uma “matéria” publicada pela Folha de São Paulo, Bolsonaro disse: “eu ler a Folha [de São Paulo]? Tá de brincadeira, que eu vou perder meu tempo lendo a Folha [de São Paulo], né? Com todo o respeito. Folha de SP e Globo: se você não lê, está sem informação. Se lê, está desinformado”. 

O presidente lamentou: “perderam a credibilidade, meu Deus do céu. A Folha de São Paulo perdeu a credibilidade. O Estado de São Paulo também”. O presidente lembrou que seu primeiro emprego foi no Estado de São Paulo, e prosseguiu: “e o Estadão transformou-se nisso que está aí. Há muito tempo, você via o editorial do Estadão, você tremia. Dizia: dá aqui, eu quero ler isso aí. Hoje em dia, você bota o Estadão e a Folha de forro de gaiola. Quando tem pardal na gaiola. Se for passarinho de raça, você bota outra coisa”. 

O presidente acrescentou: “A imprensa vai perdendo a credibilidade! Isso é ruim, não é para vocês, é para todos nós. Eu queria me orgulhar de falar, olha, o Estado, a Folha, o Globo, vou dar entrevista… e raramente eu falo com vocês’. 

O repórter interrompeu o presidente para reclamar de um “episódio de agressão verbal” por um cidadão aleatório. Bolsonaro respondeu: “não vi. Agora, tem umas 100 pessoas aqui. Se alguém fizer algo de errado, o que eu tenho a ver com isso?”. Bolsonaro questionou sobre as agressões que sofre da imprensa, encerrou a entrevista, e foi confraternizar com os cidadãos que o aguardavam. 

Enquanto o repórter da velha imprensa quer exigir que o presidente da República se desculpe por críticas feitas por cidadãos comuns, veículos de imprensa conservadores sofrem real perseguição, com censura explícita e confisco de renda.  A totalidade da renda da Folha Política, e também de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, em uma decisão que recebeu o respaldo do presidente da corte, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF.

Há quase 10 anos, a Folha Política atua noticiando fatos, discursos, argumentos e denúncias que são obliteradas pela velha imprensa. Nosso veículo de imprensa dá voz às vozes conservadoras, ao anticomunismo, à defesa dos direitos fundamentais e da liberdade de expressão e de imprensa, além de trazer ao público os vídeos dos pronunciamentos de autoridades para que o público possa formar sua própria opinião sobre o que foi dito e não precise depender de relatos de terceiros. 

Quem controla a informação controla, em última instância, a realidade. Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos feixes políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando a realidade da política brasileira e quebrando barreiras do monopólio da informação. Com a sua ajuda, poderá se manter firme e continuar a exercer o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...