quinta-feira, 7 de outubro de 2021

Bolsonaro retruca ataques da velha imprensa e anuncia inauguração de novas linhas de acelerador de partículas


Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro recebeu o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, que relatou notícias sobre seu ministério. Durante a própria live, o ministro assinou uma portaria que cria a “Rede Insumo”, para atender a necessidade do Brasil de ter insumos para agricultura, desenvolvendo o conhecimento e novas tecnologias. 

O ministro também relatou que amanhã participará, com o presidente, da Feira do Nióbio, em Campinas, quando também inaugurará 5 novas linhas do acelerador de partículas. O presidente comparou seus ministros com os de governos anteriores, lembrando que antigamente, os ministros eram indicados por composição política, mesmo que não tivessem qualquer conhecimento nas áreas de suas pastas. O presidente lembrou que o ex-presidente Lula já negocia seus ministérios, e comentou: “tudo loteado”

Durante a live, o presidente também se queixou do tratamento que recebe da velha imprensa e da perseguição a cidadãos. Bolsonaro mostrou uma “matéria” que apontava o aplicativo Telegram como “ameaça” e disse: “com o Telegram, não dá pra você censurar, não dá pra tirar a página do cara do ar”. O presidente lembrou que, embora a velha imprensa o acuse e a seus filhos de “fake news”, não mostram qualquer matéria falsa que tenha sido produzida. Bolsonaro disse: “agora, quando acusam a mim e a meus filhos de fazer fake news, eles não apontam uma matéria. Não apontam nada! E ainda querem me tornar inelegível por fake news. É inacreditável!”. O presidente disse: “logicamente que nós ampliamos nossa rede para o Telegram. Não tem censura! E tem que ser assim”. 

A censura no Brasil já tornou-se banal, embora seja aplicada apenas a conservadores. Implementada nos inquéritos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes, atinge inclusive parlamentares, que, pela Constituição, têm imunidade parlamentar, com proteção a suas opiniões, palavras e votos. Recentemente, o ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, decidiu censurar diversos meios de comunicação independentes, retirando deles seus meios de sustento. O ministro, em decisão monocrática em um inquérito administrativo, mandou confiscar a renda de sites e canais como Bárbara, do canal Te Atualizei, e a Folha Política, entre outros. A decisão, mesmo sem base jurídica, foi aplaudida pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso, que é presidente do TSE. 

Se você apoia a Folha Política e pode nos ajudar a impedir que o jornal seja fechado, doe qualquer valor através do Pix. Você pode usar o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando para você os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...