domingo, 31 de outubro de 2021

Bolsonaro telefona, de Roma, para o General Girão e envia mensagem sobre 2022, TSE e STF


Da Itália, onde participa das reuniões da cúpula do G20, o presidente Jair Bolsonaro conversou, por celular, com os participantes do Fórum Conservador Potiguar. Ao ser anunciado pelos deputados General Girão e Carla Zambelli, o presidente foi aplaudido aos gritos de “mito”. Bolsonaro relatou que tinha jantado com Angela Merkel, chanceler da Alemanha. Bolsonaro brincou: “só não gostei quando ela falou do 7 a 1”. 

O presidente falou da necessidade do povo se mobilizar cada vez mais, e afirmou: “as eleições do ano que vem serão limpas. As FFAA participarão do primeiro ao último estágio das eleições, e nós temos certeza de que vai dar tudo certo”. 

O presidente apontou: “a inflação veio cavalar no mundo inteiro, como consequência da política do fique em casa”. Bolsonaro também mencionou os preços dos combustíveis, em alta em todo o mundo, e afirmou: “mas essa fase vai acabar”. 

Bolsonaro disse: “é uma realidade que nós temos que enfrentar. Alguns criticam. Como criticaram o Macri no passado, na Argentina. Criticaram tanto que acabaram elegendo a turma do Lula, do Foro de São Paulo. Temos limitações, mas estamos sempre fazendo o melhor pelo Brasil”. O presidente acrescentou: “Temos que acreditar em nosso país, e que tudo vai dar certo”. 

O presidente lembrou ainda que quem for eleito nas próximas eleições poderá indicar dois ministros para o Supremo Tribunal Federal em 2023, e disse: “muita esperança, vai dar certo, e a gente vai mudar o Brasil dentro das quatro linhas da Constituição”.

A Folha Política mostra, há quase 10 anos, fatos da política brasileira, que incluem atos, pronunciamentos, eventos e declarações de membros dos três poderes, inclusive do atual presidente da República eleito democraticamente pela maioria da população. Antes de sua eleição, a Folha Política mostrou atos dos presidentes anteriores, e, da mesma forma, pretende continuar mostrando os atos dos próximos presidentes, assim como a cobertura completa de fatos de relevância nacional no âmbito da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, das Assembleias Legislativas estaduais, das câmaras municipais, do STF e de outros tribunais. Contudo, atualmente, a renda do jornal está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, ex-corregedor do TSE, que decidiu inviabilizar o funcionamento de sites e canais conservadores, privando-os dos meios de sobrevivência. 

O confisco de renda atinge todos os vídeos produzidos pelo canal, independente do conteúdo. Essa decisão recebeu o apoio e aplauso do ministro Luís Roberto Barroso, do STF, presidente do TSE, e se soma a outras medidas já tomadas contra o canal, como a apreensão de todos os equipamentos promovida pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, em inquérito que foi arquivado por falta de indícios de crime. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe qualquer valor pelo Pix, utilizando o QR Code que está visível na tela ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...