quarta-feira, 6 de outubro de 2021

Capitão Conte Lopes destroça João Doria, aponta ‘traições’ e demagogia: ‘Exclusividade: todo mundo odeia’


Em pronunciamento na ALESP, o deputado estadual Capitão Conte Lopes proferiu severas críticas contra o governador João Doria, satirizou suas pretensões à Presidência da República e avaliou o populismo, a demagogia e a incompetência demonstrados, segundo o entendimento do parlamentar, em seus mandatos como prefeito e governador.

O deputado apontou: “Doria não gosta de ninguém. Doria foi a maior decepção política que aconteceu em São Paulo. Como prefeito, foi uma negação. Posso dizer porque eu era vereador. Ele marcava reuniões, andava de cadeira de rodas para subir calçadas, pegava a colher de pedreiro para arrumar calçada, filmava tudo aquilo e ia embora. Sumia, sumia na vida”.

Nesta esteira, Conte Lopes brincou: “O Doria tem uma vantagem. Tem gente que não gosta do Lula, que odeia o Lula, e tem gente que gosta. Tem gente que odeia o Bolsonaro, mas tem gente que gosta, que adora o Bolsonaro. O Doria tem uma exclusividade: todo mundo odeia o Doria. ‘Calça apertada’, todo mundo falando a mesma coisa. Agora, falando a coisa de querer ser presidente. Ele conseguiu trair o Geraldo Alckmin, que o criou”.

Ademais, ele descreveu o histórico de traições e manipulações do governador de São Paulo: “Doria conseguiu ser governador apoiando Bolsonaro. Foi ao Rio de Janeiro pedindo ‘pelo amor de Deus’ pelo apoio de Bolsonaro. Ele fez o ‘Bolsodoria’. Acabou a eleição, ele virou o inimigo número um do Bolsonaro (...). Cuidado, o Doria não é de ajudar ninguém, não (...). Doria, você está com 2% para a candidatura da terceira via. Você é o João Trabalhador, fala que você é um gestor de novo, mostra a sua carteira de trabalho, que acho que nunca foi assinada. Como você ficou rico? Trabalhando?”.

Há quase 10 anos, a Folha Política atua noticiando fatos, discursos, argumentos e denúncias que são obliteradas pela velha imprensa. Nosso veículo de imprensa dá voz às vozes conservadoras, ao anticomunismo, à defesa dos direitos fundamentais e da liberdade de expressão e de imprensa, além de trazer ao público os vídeos dos pronunciamentos de autoridades para que o público possa formar sua própria opinião sobre o que foi dito e não precise depender de relatos de terceiros. 

Quem controla a informação controla, em última instância, a realidade. Grupos monopolísticos e cartéis que se associam com o intuito de barrar informações contrárias ou inconvenientes atuam em conluio com a finalidade de aniquilar qualquer mídia independente, eliminando o contraditório e a possibilidade de um debate público amplo, honesto, abrangendo todos os feixes e singularidades dos mais diversos feixes políticos. Controlando as informações, o cartel midiático brasileiro tenta excluir do debate e, em última instância, da vida pública, os conservadores e os veículos que dão voz a essas pessoas. 

A renda da Folha Política está sendo confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, do TSE, com respaldo e apoio de Luís Roberto Barroso, ministro do STF e presidente do TSE. A decisão confisca, de forma indiscriminada, todas as receitas advindas do Youtube, indicando claramente que a intenção não é a de excluir conteúdos específicos, mas sim de calar o canal e eliminar a empresa. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a evitar que o jornal seja fechado, doe por meio do PIX cujo QR Code está visível na tela ou por meio do código ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...