quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Deputado Otoni de Paula rebate narrativas: ‘Lula era pai dos pobres, mas se deitava com os ricos’


Da tribuna da Câmara, o deputado Otoni de Paula rebateu narrativas dos deputados de extrema-esquerda que atacavam o governo do presidente Jair Bolsonaro. Otoni de Paula apontou: “é em nome da verdade, e contra as fake news produzidas pela esquerda e pela imprensa progressista que nós precisamos falar a verdade repetidamente. Por quê? Porque eles propagam a mentira numa cara lavada! Já se dizia: o PT, quando não está roubando, está mentindo. E hoje nós estamos vivendo a guerra das narrativas”. O deputado mostrou que os discursos dos colegas de esquerda diziam que a economia só vai mal no Brasil, e mostrou notícias da própria velha imprensa que mostram que o problema é mundial. Otoni afirmou: “estamos vivendo a crise dada pelo ‘fique em casa, que a economia a gente vê depois’”. 

O deputado também questionou por que alguns representantes das classes mais ricas da população agem contra o presidente Bolsonaro. Otoni de Paula disse: “Eles têm saudade do pai dos pobres. É verdade! Lula era pai dos pobres, mas se deitava com os ricos. Sim! Olha, Alfredo Setubal deve estar com saudade, porque bancos lucravam oito vezes mais no Governo Lula do que no Governo do PSDB. Na era Lula, o jornal O Globo publicou que bancos tiveram lucro recorde de 199 bilhões de reais! Essa turma tem saudade do Lula. Por quê? Roubou, mas entregou a eles o que eles queriam. Roubou, mas deu a eles os lucros que eles queriam receber. Portanto, se critica o Bolsonaro, é simples, é porque o Bolsonaro afetou algum interesse particular. É por isso que a imprensa, é por isso que os artistas, é por isso que, infelizmente, a Suprema Corte, é por isso que todos se unem contra Bolsonaro. Quando Bolsonaro chegou ao poder foi decidido que Bolsonaro não rouba e não deixa roubar”.

O deputado Otoni de Paula, embora seja um representante eleito pelo povo e tenha direito à imunidade parlamentar prevista na Constituição, sofre censura nas redes sociais, tendo tido suas contas bloqueadas a mando do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, em um dos inquéritos que conduz contra seus adversários políticos. Nesses inquéritos, são promovidas prisões políticas, buscas e apreensões, devassas e censura contra cidadãos, empresas e políticos conservadores ou que tenham manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. 

Em um desses inquéritos, a Folha Política teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos. Atualmente, o jornal tem toda a sua renda confiscada a mando do ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, com o aplauso e apoio do ministro Luís Roberto Barroso, do STF e do TSE. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir que o jornal seja fechado, doe qualquer valor através do Pix. Você pode usar o QR Code que está aparecendo na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org. Caso prefira transferência bancária ou depósito, a conta bancária da empresa Raposo Fernandes está disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo. 

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os fatos da política brasileira e dando voz às pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...