sexta-feira, 1 de outubro de 2021

Paulo Guedes expõe como Bolsonaro derrubou passado de ‘criaturas do pântano’ e ‘burocratas corruptos’


Durante cerimônia de assinatura do decreto da Cédula de Produto Rural (CPR) Verde, que marca também os mil dias do governo Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, discursou sobre as conquistas e avanços do governo e explicou como o governo Bolsonaro vem mantendo sua trajetória e contrariando as previsões de fracasso. 

Paulo Guedes disse: “mil dias, muita luta, muita resiliência, muita determinação. O Brasil está se levantando, depois de ter sido derrubado pela pandemia”. O ministro apontou que a equipe não abandonou as reformas, manteve o rumo e desmontou o que chamou de “máquina de privilégios” do Brasil. 

O ministro enfatizou o aumento de empregos formais e também de novas ocupações, além da criação de novas empresas. Paulo Guedes disse: “O Brasil está decolando mais uma vez. Apesar da crise hídrica, apesar de tudo isso, apesar da inflação, o Brasil se levantou e começou a caminhar”. 

O ministro Paulo Guedes também enfatizou as reformas já promovidas e as reformas em curso, afirmando contar com a cooperação do Legislativo e do STF. E ironizou as previsões de “especialistas” que profetizavam fracassos. Ele disse: “O Brasil vai crescer. O Brasil vai crescer, vai gerar empregos. Diziam que íamos cair 10, caímos 4. Diziam que íamos ficar no fundo do poço, voltamos em V. Diziam que nós não íamos crescer, nós vamos crescer 5 e meio”.  E acrescentou: “Vamos crescer de novo”.

O ministro enfatizou que o próximo presidente receberá “um país que se levantou e começou a crescer”, acrescentando que o Brasil “está virando uma economia de mercado forte, o que não era no passado. No passado, o estado foi capturado por interesses privados, piratas privados, criaturas do pântano, burocratas corruptos. Degeneraram a política brasileira e estagnaram a economia brasileira. E o Brasil se levantou e, com a ajuda da parte que quer um país melhor, todos estão ajudando a construir um país melhor”. 

O ministro relatou ainda que o Brasil ganhou um prêmio do governo mais digitalizado das Américas, ficando à frente dos EUA e do Canadá. Ele disse: “se o futuro é digital, o Brasil já está no futuro”. Paulo Guedes acrescentou: “estamos no futuro. E o futuro é verde, e é digital”.

Sobre a Cédula de Produto Rural (CPR) Verde, Guedes enfatizou o papel da propriedade privada e o estímulo à preservação ambiental. Ele apontou: “Quando você define os direitos de propriedade, esse direito permite muita geração de riqueza”. E acrescentou: “Daqui pra frente, o produtor tem o seu terreno. Ele é estimulado, pela primeira vez. (...) Quem tem propriedade rural, começa a receber, pela primeira vez, o pagamento por serviços ambientais”. 

O direito à propriedade e o respeito à livre iniciativa têm sido relativizados no Brasil. Para uma “classe” de cidadãos, caracterizados pela velha imprensa como “bolsonaristas”, as garantias e direitos fundamentais estão suspensos. Em CPIs e em inquéritos conduzidos nas cortes superiores, cidadãos e empresas ficam sujeitos a quebras de sigilo, devassas, prisões políticas, buscas e apreensões, e confiscos. As investigações se originam de “relatórios”, “matérias” e “reportagens” produzidos pela concorrência, que são tomados como verdadeiros sem questionamento, assim como depoimentos de testemunhas suspeitas. 

Toda a renda da Folha Política, assim como de outras pessoas e empresas conservadores, está sendo confiscada, a mando do ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral, em decisão monocrática em um inquérito administrativo. Segundo a velha imprensa, que participa ativamente dos inquéritos e CPIs, a intenção é impedir o funcionamento das empresas ao privá-las de suas fontes de renda. A decisão de Salomão foi elogiada pelo presidente da corte, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode ajudar a impedir que o jornal seja fechado, doe qualquer valor pelo Pix. Você pode usar o QR Code que está visível na tela, ou o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando para você os fatos da política brasileira, fazendo a cobertura dos três poderes, e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer calar. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...