sábado, 9 de outubro de 2021

Senador Girão aponta manipulações de Renan na CPI e ‘falcatruas’ envolvendo dois ex-ministros de Dilma


Em coletiva de imprensa a respeito da CPI da pandemia, também conhecida como “CPI do Circo”, “CPI da Cortina de Fumaça”, e “Tribunal de Renan Calheiros”, o senador Eduardo Girão esmiuçou os métodos de manipulação empregados por Renan Calheiros, relator da Comissão Parlamentar de Inquérito, expôs descobertas da CPI implantada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e atestou que o escândalo do Consórcio é, em seus termos, “muito pior do que se pode imaginar”.

O congressista encetou: “Narrativas são impostas aqui dentro da CPI para confirmar o que o relator, Renan Calheiros, quer que seja dito. Quando não se confirma essa narrativa, começa aquilo que a gente já sabe: agressividade, desrespeito, indução de respostas. O que o Brasil está vendo”.

No ensejo, ele mencionou o envolvimento de poderosos: “O Consórcio Nordeste, esta CPI teria o dever moral de investigar. Há o meu requerimento assinado por 45 senadores, mas não foi feito. Lá no Rio Grande do Norte, a investigação foi aprofundada e o caso é muito pior do que a gente possa imaginar. Carlos Gabas foi. Aqui, não deixaram ele vir. Os poderosos estão sendo blindados nesta CPI, estão envolvidos até a medula, dois ex-ministros do Governo Dilma. Gabas foi com o Habeas Corpus debaixo do braço e não quis responder nada”.

Outrossim, ele desabafou a respeito da perseguição política praticada pela CPI, agora com direcionamento ao CFM: “Aqui na CPI do Senado, falaram que o silêncio era comprometedor, era assumir a culpa. Por que não vale quanto ao Carlos Gabas? O assunto está na boca do povo, as pessoas querem saber o que aconteceu. As falcatruas, pessoas morreram e esses respiradores fizeram falta. O presidente do Conselho Federal de Medicina está sendo colocado como investigado sem ser ouvido. Olhe as aberrações dessa CPI (...). Tudo que está oculto está saindo do tapete, está sendo revelado para as pessoas”.

Nesta toada, o senador anunciou a apresentação de um relatório independente: “Apresentarei um relatório independente, que vai fazer um trabalho equilibrado de tudo que ouvimos, todos os documentos a que tivemos acesso. Mostraremos coisas que nem um relatório e nem outro deve ter. Tivemos tempo desperdiçado nesta CPI, é uma briga por projeto de poder. Estados e municípios receberam R$120 bilhões, mas a CPI não quis investigar e rastrear a corrupção”.

Enquanto o Consórcio Nordeste foi blindado ao longo de toda a CPI do Senado, outras pessoas foram acusadas mesmo sem qualquer evidência de crime. Diversas pessoas foram convocadas à CPI para serem humilhadas, além de terem seus sigilos quebrados. Os dados das quebras de sigilos foram vazados à velha imprensa, que promoveu o assass**** de reputações das pessoas, por terem expressado suas opiniões e manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. 

O procedimento de partir de “notícias” da velha imprensa para promover devassas e posteriormente vazar os dados de volta à velha imprensa também ocorre em inquéritos conduzidos nas cortes superiores, com os quais a CPI manteve intenso intercâmbio de informações sigilosas. 

Em um desses inquéritos, a Folha Política teve sua sede invadida e todos os seus equipamentos apreendidos, além de ter os sigilos quebrados. O inquérito foi arquivado por falta de indícios de crimes, mas todos os dados foram compartilhados com outros inquéritos e com a CPI. Mais recentemente, o jornal foi alvo do TSE, e atualmente, tem toda a renda confiscada devido a uma “canetada” do ministro Luís Felipe Salomão, que teve o aplauso do ministro do STF Luís Roberto Barroso, que é presidente daquela corte. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a impedir o fechamento do jornal, doe qualquer valor pelo Pix. Você pode usar o código ajude@folhapolitica.org, ou o QR Code visível na tela. Caso não utilize Pix, você pode fazer um depósito ou transferência para a conta da empresa Raposo Fernandes, disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando fatos da política brasileira, cobrindo os três poderes e dando voz a pessoas que o cartel midiático não quer que sejam ouvidas. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...