sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Bolsonaro convoca à defesa da liberdade ao se pronunciar para militares da Aeronáutica - com General Braga Netto


O presidente Jair Bolsonaro participou da Cerimônia de Conclusão do Curso de Formação de Sargentos da Escola de Especialistas de Aeronáutica, em Guaratinguetá, no estado de São Paulo. Bolsonaro lembrou que tentou concurso naquela escola, mas foi aprovado na escola de cadetes do Exército, quando iniciou sua carreira nas Forças Armadas. 

O presidente afirmou: “qualquer profissão é muito digna, desde que você a leve com muita responsabilidade”. Bolsonaro lembrou: “o futuro do Brasil está nas mãos de cada um de nós. Não vai ser um homem ou uma mulher que vai mudar os rumos do nosso Brasil; será o somatório das mãos de todos nós”. 

Bolsonaro disse aos jovens recém-formados que, entre todas as funções para as quais se prepararam, a mais importante é a defesa da liberdade, afirmando: “o que está em jogo é a nossa liberdade. É muito mais sagrado do que a nossa própria vida”. O presidente afirmou: “quanto melhor o nosso trabalho, o nosso empenho, a nossa dedicação, menor é a chance de termos problemas lá na frente”.

Com o pretexto da pandemia, até mesmo a liberdade de culto vem sendo restringida no Brasil, assim como as liberdades de ir e vir, de trabalhar, e as liberdades de expressão e imprensa. Cidadãos que expressem suas opiniões ou manifestem apoio ao presidente são alvo de intensa perseguição, podendo ser alvos de prisões, buscas e apreensões, censura e até mesmo confisco. 

Em inquéritos conduzidos nas cortes superiores, “matérias”, “reportagens” e “relatórios” produzidos pela velha imprensa contra seus adversários políticos ou concorrentes são aceitas como provas, sem questionamento, e servem como pretexto para devassas em pessoas e empresas, no que é conhecido como “fishing expedition”. O resultado das devassas é compartilhado com a velha imprensa, que então expõe seus concorrentes apresentando atos banais como se fossem crimes, em matérias que servem como base para novos atos contra a concorrência.

Em uma decisão monocrática em um inquérito administrativo, o ex-corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Felipe Salomão, mandou confiscar a renda de sites e canais conservadores para impedir suas atividades, com o respaldo e aplauso do ministro do STF Luís Roberto Barroso, que é presidente do TSE. A Folha Política tem toda a sua renda confiscada desde 1º de julho de 2021. O confisco da renda atinge todos os vídeos produzidos pelo jornal, independente de tema, data, ou qualquer outro fator. 

Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a manter o jornal, doe qualquer valor utilizando o QR Code que está visível na tela, ou use o código Pix ajude@folhapolitica.org. Caso não utilize PIX, há a opção de transferência bancária para a conta da empresa Raposo Fernandes disponível na descrição deste vídeo e no comentário fixado no topo.

Com a sua ajuda, a Folha Política poderá se manter firme e continuar o seu trabalho. PIX: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...