quinta-feira, 25 de novembro de 2021

Bolsonaro lamenta distorções da mídia sobre 'isolamento' do Brasil e enfatiza sucesso das relações internacionais


Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro desabafou sobre o esforço da velha imprensa para retratar seu governo como “isolado” do mundo e mostrou alguns exemplos de como essa narrativa é falsa. O presidente lembrou sua recente viagem ao Oriente Médio, apontando que foi muito bem recebido e atraiu investimentos para o país. Bolsonaro disse: “os frutos serão colhidos em pouco tempo”. 

O presidente lembrou que, da mesma forma, foi muito bem recebido na Itália, mas “a imprensa insiste o tempo todo em falar que estamos isolados do mundo”. Bolsonaro apontou que o Brasil conseguiu um assento no Conselho de Segurança da ONU, com a imensa maioria dos votos, de forma quase unânime, e também conseguiu eleger brasileiros para a Comissão Interamericana de Direitos Humanos e a Interpol. 

O presidente lamentou que alguns brasileiros e setores da velha imprensa se dediquem a falar mal do país no exterior, enfatizando o papel da rede Globo. [z5] Bolsonaro mencionou ainda sua indicação, entre outras personalidades, para “pessoa do ano” da revista Time. 

Bolsonaro falou sobre a visita do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, enfatizando que os países estão avançando na construção de duas novas pontes e também em acordos para a produção de peixes na represa de Itaipu binacional. O presidente apontou uma série de benefícios que a usina vem proporcionando à região e questionou por que isso não ocorria nos governos petistas. Bolsonaro mostrou que seu governo vem enfrentando o aparelhamento das estatais e desmontando a máquina que beneficiava os “companheiros” às custas dos contribuintes. 

No contexto atual do Brasil, muitas pessoas estão sendo tratadas como sub-cidadãos, pelo simples motivo de terem manifestado apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Por expressarem suas opiniões, são alvo de CPIs, de inquéritos secretos conduzidos pelo ministro Alexandre de Moraes no Supremo Tribunal Federal, ou são vítimas de medidas arbitrárias como prisões políticas, apreensão de bens, e exposição indevida de dados, entre outras. 

A totalidade da renda da Folha Política, assim como de outros canais e sites conservadores, está sendo confiscada a mando do ex-corregedor do TSE, Luís Felipe Salomão, com o apoio e aplauso do presidente do tribunal, Luís Roberto Barroso, que é também ministro do STF. Se você apoia o trabalho da Folha Política e pode nos ajudar a continuar nosso trabalho, doe qualquer valor através do Pix, usando o QR Code que está visível na tela, ou com o código ajude@folhapolitica.org

Há quase 10 anos, a Folha Política vem mostrando os eventos da política brasileira e dando voz a pessoas que o cartel midiático quer manter invisíveis. Pix: ajude@folhapolitica.org


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...